0

O Corpo Explica

10 jun 2020
13h08
atualizado às 14h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Foto: JayPRO

O mercado de autoconhecimento e autodesenvolvimento já movimenta quase US$ 10 bilhões anualmente nos Estados Unidos, segundo pesquisa de outubro de 2019 da Market Research. Estima-se que essa cifra ultrapasse os US$ 13 bilhões até 2022.
No Brasil, esse mercado vem se desenvolvendo a passos largos nos últimos anos, com a popularização de vários autores, influenciadores e metodologias, entre elas a análise comportamental.

A proposta da Análise Comportamental é traçar os principais padrões de comportamento de uma pessoa por meio de testes e questionários que levam em conta um cruzamento das respostas fornecidas.
Feito esse cruzamento, a pessoa analisada é enquadrada em um ou mais perfis com características específicas.

A análise comportamental já é bastante utilizada em empresas, em processos de recrutamento e seleção e também para gestão de equipes. Em especial, metodologias como DISC e Profiler já se fazem presentes no ambiente corporativo.
Com a maior procura por serviços de desenvolvimento humano pelo público em geral, os profissionais da área passaram a aplicar as técnicas de análise comportamental também nos seus atendimentos a pessoas em busca de um maior entendimento de si mesmas. Metodologias como as já anteriormente citadas, além de outras como eneagrama e MBTI, são amplamente utilizadas por esses profissionais. 

Foto: JayPRO

Um grupo de pesquisadores brasileiros, no entanto, desenvolveu uma técnica que dispensa o uso de testes e questionários para mapear os perfis de comportamento de quem é analisado.
A análise corporal, como é chamada a técnica, leva em consideração o formato de algumas regiões do corpo da pessoa para traçar os perfis, o que requer que o profissional tenha em mãos apenas fotos do analisado ou esteja com ele presencialmente para o mapeamento.

Baseados nos estudos de Wilhelm Reich, psicanalista alemão contemporâneo a Freud, e Alexander Lowen, médico que desenvolveu a teoria da bioenergética, os pesquisadores agregaram também elementos de outras disciplinas e desenvolveram uma técnica original e inovadora no mercado de análise comportamental. E o melhor: 100% brasileira.

Entre os pesquisadores está a Dra. Vanessa Cesnik, doutora em psicologia pela USP e integrante do comitê científico da WAS, Associação Mundial de Saúde Sexual. 
Segundo a doutora, ao longo dos seis primeiros anos de vida, nosso sistema nervoso passa por um processo de 5 etapas chamado de mielinização da medula. Ao longo desse processo, o sistema nervoso envia ao corpo orientações sobre como deve ser o formato de algumas partes, incluindo cabeça, olhos, boca, tronco, quadril e pernas. Essas orientações levam em conta as sensações, percepções e vivências da criança ao longo de cada etapa, sendo que cada etapa é responsável por desenvolver um de cinco traços de caráter. O corpo e a mente, então, tornam-se uma espécie de reflexo um do outro.
Um analista capacitado e treinado na técnica, portanto, é capaz de identificar os padrões de comportamento de uma pessoa apenas ao observar o formato do corpo dela. Mais do que isso, por entender em que momento acontece cada etapa do processo de mielinização e o tipo de estímulo que origina cada traço de caráter, o analista é capaz de entender como foram os seis primeiros anos de vida da pessoa analisada e os principais padrões comportamentais e dores existenciais que tendem a se repetir ao longo da vida.

O grupo de pesquisadores, intitulado O Corpo Explica, vem desenvolvendo a técnica desde 2017 e conta com uma ferramenta própria, chamada Mapa dos Caracteres, que permite ao analista corporal medir e quantificar o percentual de cada um dos cinco traços de caráter do cliente analisado. O Mapa dos Caracteres, então, torna-se uma espécie de "manual de instruções" e permite ao analista apresentar, em profundidade e com grande assertividade, como a mente do cliente funciona e o porquê desses padrões comportamentais existirem, algo que fica sem explicação em outras metodologias.

Mas será que a técnica entrega o que promete?
Com milhares de análises já realizadas utilizando a técnica, os pesquisadores garantem que é possível entender a mente de qualquer pessoa por meio da observação do formato do corpo dela e revelar a verdade por trás da história e dos problemas que ela enfrenta.
Entre seus mais de 7.000 alunos estão profissionais de diversas áreas, como psicólogos, médicos, professores, nutricionistas, fisioterapeutas, empresários e profissionais de recursos humanos. Segundo a doutora Vanessa, há centenas de depoimentos de alunos relatando a aplicação da técnica, com sucesso, nos mais diversos contextos e situações, seja para fins empresariais, profissionais ou de desenvolvimento pessoal e familiar.
Além desses profissionais, há também milhares de alunos que decidiram aprender a técnica apenas para seu próprio desenvolvimento e afirmam ter obtido um nível profundo de compreensão e entendimento sobre si mesmos, que os permitiu fazer importantes ajustes e mudanças em suas vidas pessoais. Isso é possível, segundo a doutora, porque desde o início a proposta do O Corpo Explica foi trabalhar com uma linguagem didática e acessível ao público em geral, em vez de uma linguagem técnica ou acadêmica que acabasse restringindo o conhecimento a um público menor. O responsável por essa adaptação da linguagem, desde o início, é o especialista em comunicação Elton Euler.

Além da análise corporal e da ferramenta Mapa dos Caracteres, os pesquisadores afirmam já estar desenvolvendo outras técnicas que trarão ainda mais inovações e resultados para os profissionais de desenvolvimento humano e para o público em geral.

Para mais informações e conteúdos sobre o trabalho do O Corpo Explica, acesse:
Site oficial: www.ocorpoexplica.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/ocorpoexplica/
Instagram: https://www.instagram.com/ocorpoexplica/
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCTlqNHmHCDSqaxPDNqFS-fA

Veja também:

'As máscaras que você joga fora podem acabar matando uma baleia'
JayPRO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa JayPRO e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade