0

Turquia entrega gravações sobre Khashoggi a vários países

Presidente turco pressiona sauditas sobre morte de jornalista

11 nov 2018
14h04
atualizado às 14h20
  • separator
  • comentários

A Turquia anunciou ontem (10) que compartilhou com vários países as gravações relacionadas à morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi dentro da embaixada saudita em Istambul. "Riad sabe quem matou Khashoggi", disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. "Entregamos as gravações aos EUA, Reino Unido, Arábia Saudita e outros países", afirmou.
    Segundo o presidente, Estados Unidos, Reino Unido França e Alemanha, além da própria Arábia Saudita, estão já receberam as gravações que revelariam como o jornalista teria sido morto dentro do consulado no dia 2 de outubro.
    Erdogan alega que o crime foi ordenado pelos "mais altos escalões" do regime saudita. Khashoggi era um crítico do governo da Arábia Saudita e restos mortais seus foram encontrados no jardim do cônsul saudita em Istambul.
    Por sua vez, Riad alega que o jornalista entrou em uma briga dentro do consulado e acabou morrendo.

Protesto contra a morte do jornalista Jamal Khashoggi
Protesto contra a morte do jornalista Jamal Khashoggi
Foto: ANSA / Ansa - Brasil
Ansa - Brasil   
  • separator
  • comentários
publicidade