PUBLICIDADE

Suspeito de invadir desfile nos EUA deixou prisão há 2 dias

Darrell Brooks Jr., um rapper de 39 anos de idade, foi detido no dia 5 de novembro por violência doméstica

22 nov 2021 15h21
| atualizado às 15h27
ver comentários
Publicidade
Darrell Brooks
Darrell Brooks
Foto: Milwaukee County Sheriff's Office / Reuters

O motorista do SUV que invadiu um desfile de Natal na cidade de Waukesha, em Wisconsin, e atropelou dezenas de pessoas, teria deixado a prisão há dois dias sob fiança de US$ 1 mil. A informação foi divulgada pela imprensa norte-americana, citando documentos judiciais do condado de Milwaukee, na tarde desta segunda-feira, 22.

De acordo com os dados, Darrell Brooks Jr., um rapper de 39 anos de idade, conhecido como MathBoi Fly, já havia sido detido no dia 5 de novembro por violência doméstica, resistência a um funcionário público, conduta perigosa e não pagamento de fiança.

O principal suspeito da tragédia, que foi preso após provocar a morte de ao menos cinco pessoas, se declarou inocente de todas as acusações. Ele, no entanto, tem uma condenação por conduta perigosa e porte de armas em julho de 2020 e outros precedentes que datam de 1999.

No momento, MathBoi Fly é interrogado pelas autoridades, que estão investigando também se ele estaria fugindo da cena de outro crime, um esfaqueamento ocorrido em outra região da cidade, na hora que invadiu o desfile de Natal.

Segundo a polícia, até agora, não há indícios de ter sido um atentado terrorista. O veículo SUV avançou neste domingo, 21, em um desfile de Natal em Wisconsin, nos Estados Unidos, deixando ao menos cinco pessoas mortas e dezenas feridas.

Os números do trágico episódio "podem mudar à medida que mais informações sejam coletadas".

O governador de Wisconsin, Tony Evers, afirmou que ele e sua esposa estão "rezando" por Waukesha e por "todas as crianças, famílias e membros da comunidade afetados por este ato sem sentido". Ele ainda determinou que as bandeiras sejam colocadas a meio mastro no estado para homenagear as vítimas do massacre.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade