PUBLICIDADE

Mundo

Putin envia sinal ao Ocidente ao voar em bombardeiro com capacidade nuclear

22 fev 2024 - 10h58
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente russo, Vladimir Putin, voou em um bombardeiro estratégico Tu-160M modernizado e com capacidade nuclear, nesta quinta-feira, em uma ação que provavelmente será vista no Ocidente como um lembrete da capacidade nuclear de Moscou.

O gigantesco avião é uma versão modernizada de um bombardeiro da época da Guerra Fria que a antiga União Soviética teria utilizado em caso de guerra nuclear para lançar armas a longas distâncias.

Putin, que deve ganhar facilmente outro mandato de seis anos no próximo mês, fez o voo em um momento em que Moscou e o Ocidente estão em desacordo sobre a guerra da Rússia na Ucrânia e a morte na prisão do político da oposição Alexei Navalny.

Alguns diplomatas russos e norte-americanos dizem que não se lembram de uma época de relações piores entre as duas maiores potências nucleares do mundo, inclusive durante a Crise dos Mísseis de Cuba, em 1962.

A TV estatal mostrou o avião gigante decolando de uma pista pertencente a uma instalação em Kazan que fabrica a aeronave supersônica modernizada. O bombardeiro pousou depois de completar um voo de 30 minutos com Putin a bordo, disse o repórter da TV estatal russa Pavel Zarubin.

O Tu-160M, que tem uma tripulação de quatro, é capaz de transportar 12 mísseis de cruzeiro ou 12 mísseis nucleares de curto alcance e pode voar 12.000 km sem reabastecer.

Putin, de 71 anos, voou em uma versão mais antiga da aeronave em 2005 durante um exercício de treinamento.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade