PUBLICIDADE

Procurador-geral dos EUA é interrogado no 'caso Rússia'

Jeff Sessions deixou inquérito após ter mentido ao Congresso

23 jan 2018 15h19
| atualizado às 16h29
ver comentários
Publicidade

O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, foi interrogado por "várias horas" pelos investigadores da equipe de Robert Mueller, procurador especial do inquérito sobre a suposta interferência da Rússia nas eleições norte-americanas de 2016.

Jeff Sessions deixou o inquérito sobre a Rússia após ter mentido ao Congresso
Jeff Sessions deixou o inquérito sobre a Rússia após ter mentido ao Congresso
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Segundo o jornal "The New York Times", o interrogatório ocorreu na semana passada. Sessions foi o primeiro membro do alto escalão do governo de Donald Trump a prestar depoimento a Mueller. Em março passado, o procurador-geral se afastou do "caso Rússia", embora coubesse a ele conduzi-lo, por causa da revelação de que ele se encontrara com o embaixador de Moscou em Washington, Sergey Kislyak, em 2016.

Na época das reuniões, Sessions era conselheiro para política externa da campanha do magnata. Em sua sabatina no Congresso, em janeiro de 2017, ele negou ter mantido qualquer contato com o governo russo, mas teve de voltar atrás poucas semanas depois.

Contudo, a decisão de Sessions de se afastar do "caso Rússia" enfureceu Trump, que perdeu qualquer possibilidade de controlar o inquérito. Desde então, circulam rumores de que o presidente busca um substituto para o procurador-geral.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade