PUBLICIDADE

Mundo

Premiê da China pede laços econômicos e comerciais mais fortes com EUA

28 fev 2024 - 10h58
Compartilhar
Exibir comentários

A China e os Estados Unidos devem fortalecer os laços econômicos e comerciais e Washington deve evitar a dissociação com a China, disse o primeiro-ministro chinês Li Qiang nesta quarta-feira, durante uma reunião com uma delegação norte-americana visitante, informou a rádio estatal do país.

"O fortalecimento da cooperação econômica e comercial é uma situação vantajosa para ambos os países", disse Li à delegação liderada pela chefe da Câmara de Comércio, Suzanne Clark.

"Buscar a dissociação e construir 'pequenos pátios com muros altos' não se alinha com os interesses fundamentais de ambos os lados", acrescentou.

Li disse que as empresas norte-americanas são bem-vindas para continuar investindo na China e que as barreiras não são do interesse fundamental de ambos os lados.

Clark está liderando uma delegação de ex-autoridades do governo dos EUA em Pequim nesta semana, informou o grupo.

A visita ocorre no momento em que os EUA e a China estão retomando gradualmente os compromissos em meio ao período mais tenso nas relações entre as duas superpotências em anos, em desacordo com temas como o futuro de Taiwan, reivindicações territoriais no Mar do Sul da China e políticas comerciais.

Os laços ainda estão se recuperando desde que os EUA derrubaram um suposto balão espião chinês há um ano.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade