3 eventos ao vivo

Pista indica que jornalista saudita foi morto em consulado

Indício seria um áudio obtido pela polícia turca, disseram fontes à agência Reuters

15 out 2018
11h33
atualizado às 12h02
  • separator
  • comentários

Autoridades turcas têm uma gravação de áudio que indica que o jornalista saudita desaparecido Jamal Khashoggi foi morto dentro do consulado da Arábia Saudita em Istambul, afirmaram uma autoridade e uma fonte de segurança da Turquia nesta segunda-feira.

"A polícia turca tem uma gravação de áudio que indica que Khashoggi foi morto no consulado saudita", disse a fonte de segurança à Reuters, sem fornecer detalhes adicionais.

Imagem de câmara de segurança registra entrada de Jamal Khashoggi no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro
Imagem de câmara de segurança registra entrada de Jamal Khashoggi no consulado saudita em Istambul em 2 de outubro
Foto: Reuters TV / Reuters

A Arábia Saudita tem negado veementemente ter matado Khashoggi, um crítico das políticas do reino, e o Ministério do Interior saudita descreveu as acusações como "mentiras". Autoridades sauditas disseram que o jornalista deixou o consulado pouco depois de entrar.

Uma autoridade turca disse, no entanto, que evidências que mostram que Khashoggi foi morto estão sendo compartilhadas com outros países, incluindo a Arábia Saudita e os Estados Unidos.

Khashoggi, colunista do jornal The Washington Post e morador dos Estados Unidos, não é visto desde que entrou no consulado no dia 2 de outubro para obter documentos para se casar. A noiva de Khashoggi disse que ele nunca deixou o prédio.

"As evidências têm sido enviadas a todos os lados muito claramente", disse a fonte de segurança. "Agora, estamos no estágio de coletar evidências concretas no consulado".

Veja também

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade