PUBLICIDADE

Mundo

Passageiros ficam presos em avião com alta temperatura: 'Estavam desidratados e desmaiando'

Ar-condicionado do avião da Qatar Airways estava quebrado; jato ficou mais de 3 horas parado na pista sob sol intenso

13 jun 2024 - 13h17
(atualizado em 14/6/2024 às 15h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Passageiros de um voo da Qatar Airways ficaram retidos por 3,5 horas em um avião sem ar-condicionado e com uma temperatura sufocante de 52°C, enquanto o jato aguardava para decolar. Após muita pressão, a companhia aérea permitiu a saída dos passageiros.
Aeronave da Qatar Airways
Aeronave da Qatar Airways
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Centenas de turistas ficaram presos em um avião que atingiu a temperatura sufocante de quase 40ºC por mais de 3 horas, após o ar-condicionado não funcionar. Alguns passageiros chegaram a tirar as roupas encharcadas de suor e ficaram desidratados enquanto outros se abanavam desesperadamente a bordo do voo da Qatar Airways, que fazia a rota de Atenas, na Grécia, para o Catar, na segunda-feira, 10, e passou horas parado na pista sob sol intenso.  As informações são do Mirror. 

Entre os turistas estavam cerca de 50 lutadores que participaram do Campeonato Mundial de Muay Thai estavam entre os presos no jato lotado aguardando a decolagem. Após mais de três horas de caos no interior da aeronave, os passageiros foram levados de volta ao aeroporto.

“A Qatar Airways lidou terrivelmente com a situação do voo QR204 de Atenas para Doha. Os passageiros ficaram retidos no avião por 3,5 horas, com as portas fechadas e sem ar condicionado. Os passageiros estavam literalmente desidratados e desmaiando no avião", disse Garth Collins, que compartilhou a situação em suas redes sociais. 

“Eles finalmente foram autorizados a sair do avião e sentados em uma fila, sem nenhuma informação da empresa sobre a situação. Havia apenas uma pessoa disponível no balcão de check-in do Catar ajudando uma pessoa de cada vez. Os passageiros acabaram recebendo um copo de água e um pequeno refrigerante, o que era completamente insuficiente para reidratar um indivíduo após a sauna forçada no avião”, explicou. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade