PUBLICIDADE

Mundo

Padre italiano é suspenso na França por abuso sexual no Brasil

Religioso se apresentou 'espontaneamente' para comunicar diocese

9 dez 2022 - 10h43
Compartilhar
Exibir comentários

O arcebispo de Poitiers, na França, Pascal Wintzer, anunciou nesta sexta-feira (9) a suspensão do padre italiano Gabriele Arcangelo Biagioni por supostos abusos sexuais cometidos pelo religioso enquanto ele atuava no Brasil, na década de 1990.

    Segundo nota divulgada, o pároco de Saint-Junien, em Mellois, se apresentou "espontaneamente" aos seus superiores para informar que "cometeu agressões sexuais contra menores".

    Wintzer, então, notificou a procuradoria local sobre os "fatos cometidos no exterior" e o caso agora tramita na justiça francesa.

    Biagioni está afastado de todos os "ministérios públicos" da religião desde o dia 7 de dezembro, quando os fatos foram comunicados, e ainda foi proibido de "ter qualquer contato com menores de idade". O arcebispo ainda afirmou que nunca recebeu denúncias contra o religioso que tenham sido cometidas no território francês.

    "Afirmo a importância de tornar pública tal decisão, antes de tudo, para proteger eventuais vítimas", acrescentou, ressaltando que qualquer pessoa que tenha alguma denúncia sobre a atuação do padre no país "procure as autoridades competentes".

    A França é um dos países que mais investiga casos de abusos cometidos por religiosos ou funcionários laicos da Igreja Católica no país. No ano passado, um relatório apontou uma estimativa de que mais de 330 menores de idade sofreram algum tipo de abuso desse tipo desde a década de 1950 no país. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade