0

Natalie Portman recusa receber U$1 mi em Israel após ataques

20 abr 2018
10h36
atualizado às 11h08
  • separator
  • comentários

A atriz Natalie Portman se recusou a participar de uma cerimônia em Israel para receber um prêmio de 1 milhão de dólares devido a "eventos recentes" no país, disseram os organizadores da premiação, anunciando o cancelamento da solenidade.

Natalie Portman em Los Angeles 13/02/2018 REUTERS/Mario Anzuoni
Natalie Portman em Los Angeles 13/02/2018 REUTERS/Mario Anzuoni
Foto: Reuters

Israel foi alvo de críticas internacionais nas últimas semanas por ter usado táticas letais durante confrontos com palestinos na fronteira com Gaza, nos quais 31 palestinos morreram e centenas ficaram feridos. Israel diz estar fazendo o que precisa para defender sua divisa.

Em um comunicado publicado em seu site, a fundação que concede o Prêmio Genesis citou um representante da estrela de Hollywood que disse: "Eventos recentes em Israel foram extremamente perturbadores para ela, e ela não se sente à vontade para participar de qualquer evento público em Israel".

O texto não detalhou seus motivos. Um email enviado ao agente de Natalie em Los Angeles solicitando maiores informações não foi respondido de imediato.

A fundação disse que "admira sua humanidade e respeita seu direito de discordar publicamente com as diretrizes do governo de Israel".

"Entretanto estamos muito entristecidos por ela ter decidido não comparecer à cerimônia do Prêmio Genesis em Jerusalém por motivos políticos. Tememos que a decisão da senhorita Portman politize nossa iniciativa filantrópica".

O Prêmio Genesis é concedido desde 2014 a indivíduos por sua excelência em seus ramos profissionais e "que inspiram outros por meio de sua dedicação à comunidade judia e aos valores judeus".

Natalie nasceu em Jerusalém e se mudou para os Estados Unidos aos 3 anos de idade.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade