PUBLICIDADE

Mundo

Noruega bloqueará entrada da maioria de turistas russos em função da guerra na Ucrânia

23 mai 2024 - 20h12
Compartilhar
Exibir comentários

A Noruega vai restringir a entrada de turistas russos no país em razão da atual guerra na Ucrânia, impedindo quase todos eles de entrarem no país a partir de 29 de maio, informou nesta quinta-feira o Ministério da Justiça da nação nórdica.    A Rússia chamou a decisão de "puramente discriminatória" e afirmou que vai responder a ela.    Membro da Otan que faz fronteira de quase 200 quilômetros com a Rússia no Ártico, a Noruega impôs as primeiras restrições aos vistos de turismo russos em 2022, pouco após o país ter invadido a Ucrânia.    "A decisão de endurecer as regras de entrada está alinhada à metodologia norueguesa de permanecer ao lado de nossos aliados, em reação à guerra de agressão ilegal da Rússia contra a Ucrânia", afirmou a ministra da Justiça, Emilie Enger Mehl, em comunicado.    Qualquer cidadão russo com o propósito de turismo e sem uma motivação essencial para entrar em solo norueguês será barrado na fronteira. Exceções podem existir, em caso de visita a parentes próximos que morem na Noruega, informou o ministério em comunicado.    "A mudança significa que a polícia pode recusar a entrada de cidadãos russos que estão cobertos pela instrução", afirmou.    Em Moscou, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que tais medidas "não ficarão sem resposta".    Ele acrescentou: "Claro, a decisão é puramente discriminatória. Não aceitamos tais decisões. Lamentamos que a liderança norueguesa tenha escolhido esta forma de piorar nossas relações bilaterais, que já vão mal recentemente, e não por iniciativa nossa".    A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova, afirmou que a Rússia não pretende impedir a entrada de cidadãos noruegueses. "Mas isso não significa que medidas retaliatórias não serão tomadas. Serão", afirmou.   

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade