PUBLICIDADE

Mundo

"Nenhum lugar é seguro aqui", diz editora da BBC News Ucrânia

A editora do serviço mundial da BBC na Ucrânia, Marta Shokalo, relata o choque e o pânico que tomam conta de Kiev durante a invasão Russa.

24 fev 2022 - 15h35
(atualizado às 15h58)
Compartilhar
Exibir comentários
O ataque em Kiev foi um grande choque para os moradores
O ataque em Kiev foi um grande choque para os moradores
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Eu estava acordada à noite quando recebi uma mensagem de um colega sobre o discurso de Vladimir Putin anunciando uma invasão. Logo em seguida as explosões começaram.

Eu podia ouvi-las da minha casa, e pessoas em diferentes partes da cidade começaram a enviar mensagens para o nosso grupo de WhatsApp sobre explosões acontecendo perto deles.

Perceber que a própria Kiev estava sob ataque - e não só a linha de frente no leste do país - foi um grande choque.

O maior medo para as pessoas comuns aqui é ficar sem eletricidade e sem internet - o que nos deixaria realmente isolados do mundo.

Outro temor é que as pontes sobre o rio Dnieper sejam bombardeadas, dividindo as metades leste e oeste da cidade.

As explosões continuaram por cerca de 30 minutos.

Marta Shokalo é chefe da BBC News Ucrânia
Marta Shokalo é chefe da BBC News Ucrânia
Foto: Marta Shokalo / BBC News Brasil

Vesti meu filho de 10 anos. Tomamos café da manhã, sentados o mais longe possível das janelas, mas ele estava com tanto medo que vomitou.

Levamos uma vela e um pouco de água para nossa adega, que será nosso refúgio se as coisas piorarem.

Há filas enormes do lado de fora dos supermercados perto de minha casa e nos caixas eletrônicos, muitos dos quais ficaram sem dinheiro. Alguns postos de gasolina também já estão sem combustível e fecharam.

Espaço aéreo fechado

Há um ar de pânico, agora que sabemos que todo o país está sob ataque.

As rodovias para sair da cidade estão congestionadas, mas é um caminho perigoso - em longas e lentas filas de carro, você pode facilmente ficar sem combustível longe de casa.

Os trens estão operando, mas há uma grande multidão de pessoas tentando conseguir lugar. O espaço aéreo ucraniano está fechado, sob a lei marcial introduzida pelo presidente Zelensky.

Não são apenas alvos militares que foram destruídos - temos fotografias de edifícios residenciais em várias cidades do país que foram atingidos diretamente.

As estradas para sair da capital ficaram congestionadas
As estradas para sair da capital ficaram congestionadas
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

O bombardeio russo afetou todas as regiões do país. Mesmo em Lviv, perto da fronteira polonesa, as sirenes soaram e um colega teve que se refugiar em um abrigo antiaéreo.

Um colega tirou sua família de Kiev na esperança de evitar os ataques aéreos. O campo pode ser mais seguro que a cidade, mas em um país sob ataque do norte, leste e sul, não há mais nenhum lugar verdadeiramente seguro aqui.

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade