PUBLICIDADE

Mundo

Lula diz que não usou palavra 'Holocausto' em crítica a Israel

Presidente acusou Netanyahu de ter feito essa interpretação

28 fev 2024 - 09h18
(atualizado às 09h21)
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse que não usou a palavra "Holocausto" quando comparou as mortes de palestinos na Faixa de Gaza com a matança de judeus promovida pelo ditador nazista Adolf Hitler na Segunda Guerra Mundial.

O petista acrescentou que foi o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, quem fez essa "interpretação".

"Primeiro que não disse a palavra Holocausto, isso foi interpretação do premiê de Israel. Não foi minha. A segunda coisa é a seguinte: morte é morte", disse Lula em entrevista à Rede TV.

"Eu não esperava que o governo israelense fosse compreender porque eu conheço o cidadão [Netanyahu], historicamente, há algum tempo. Eu sei o que ele pensa ideologicamente", acrescentou.

Uma crise diplomática entre Israel e Brasil foi aberta em virtude dos comentários feitos por Lula durante um discurso na Etiópia, realizado em 18 de fevereiro. Na ocasião, o mandatário declarou o seguinte: "O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino, não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus".

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, chegou a declarar Lula como "persona non grata" na nação até que peça desculpas pela declaração. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade