PUBLICIDADE

Líder palestino pede desculpas por declarações sobre judeus

4 mai 2018
08h09 atualizado às 08h27
0comentários
08h09 atualizado às 08h27
Publicidade
Presidente palestino, Mahmoud Abbas 22/03/2018 REUTERS/Mohamad Torokman
Presidente palestino, Mahmoud Abbas 22/03/2018 REUTERS/Mohamad Torokman
Foto: Reuters

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, pediu desculpas nesta sexta-feira após ser acusado de antissemitismo por um discurso no qual sugeriu que a perseguição histórica aos judeus europeus havia sido causada por sua própria conduta, e não por sua religião.

Abbas condenou o antissemitismo e chamou o Holocausto de "maior crime hediondo da história" em um comunicado divulgado por seu gabinete em Ramallah após uma reunião de quatro dias do Conselho Nacional Palestino (CNP).

"Se pessoas foram ofendidas por minha declaração ante o CNP, especialmente pessoas de fé judaica, eu peço desculpas a elas. Gostaria de assegurar a todos que não foi minha intenção fazê-lo, e de reiterar meu total respeito à religião judaica, assim como a outras religiões monoteístas".

Veja também

Tempestades de areia matam pelo menos 100 pessoas na Índia:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade