PUBLICIDADE

Líder espiritual Dalai Lama é vacinado contra a covid-19

Ao receber a imunização, ele incentivou a população a ter a mesma 'coragem'

6 mar 2021 11h08
ver comentários
Publicidade

NOVA DÉLHI - O líder espiritual tibetano octogenário, Dalai Lama, recebeu neste sábado, 6, a primeira dose da vacina contra o o novo coronavírus no norte da Índia, e pediu ao resto da população que tivesse "a coragem" de fazer o mesmo.

Líder espiritual Dalai Lama
Líder espiritual Dalai Lama
Foto: Reuters

Dalai Lama foi vacinado em um hospital na cidade de Dharamsala, no estado de Himachal Pradesh, onde o governo tibetano está exilado, informou o escritório do líder espiritual em um vídeo.

As imagens mostram como o líder espiritual sorridente recebe a dose. Ele explicou que tomou a decisão de se vacinar após ter sido sugerido por "amigos de confiança", incluindo seu médico, pois é "muito, muito útil" para prevenir quaisquer "problemas sérios" relacionados à pandemia.

"Então outros pacientes também deveriam se vacinar para maior benefício, é muito importante. Eu recebi, então quero compartilhar que mais pessoas deveriam ter coragem de receber essa injeção", frisou Dalai Lama, incentivando os céticos.

Vacinação na Índia

Dalai Lama recebeu a vacina depois que a Índia deu início a uma nova fase do processo de imunização na segunda-feira passada, 1º, em que após vacinar os profissionais de saúde e da linha de frente na luta contra a pandemia, passou a incluir cidadãos com mais de 60 anos de idade , bem como maiores de 45 anos com comorbidades.

Esse dia começou com a imagem do primeiro-ministro, Narendra Modi, recebendo a primeira dose, que também lançou uma mensagem de responsabilidade para que "todas as pessoas elegíveis" fossem imunizadas para "libertar a Índia do coronavírus".

Após administrar 19 milhões de doses, a Índia espera imunizar cerca de 300 milhões de pessoas no primeiro semestre com uma das duas vacinas que aprovou e produziu no país: Covishield, do laboratório sueco-britânico AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford e a Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech.

A vacinação continua enquanto o país asiático registrou 18.327 novos casos de covid-19 e 108 mortes nas últimas 24 horas, elevando o número total de infecções para 11,19 milhões e 157.656 mortes desde o início da pandemia.

Esses números estão longe do recorde de quase 100 mil positivos registrados em setembro, embora o ligeiro aumento dos casos em vários estados do país, como o oeste de Maharashtra ou o sul de Kerala, preocupe as autoridades. / EFE

Estadão
Publicidade
Publicidade