PUBLICIDADE

Mundo

Kherson tinha 'câmara de tortura de crianças', acusa Kiev

Vários menores foram agredidos na cidade recém retomada

14 dez 2022 - 14h28
(atualizado às 14h52)
Compartilhar
Exibir comentários

O comissário para os Direitos Humanos do Parlamento da Ucrânia, Dmytro Lubinets, afirmou nesta quarta-feira (14) que foram encontradas "câmaras de tortura para crianças" na cidade de Kherson, que ficou sob ocupação russa entre o fim de fevereiro e o início de novembro.

Kherson ficou ocupada por tropas russas entre o fim de fevereiro e o início de novembro
Kherson ficou ocupada por tropas russas entre o fim de fevereiro e o início de novembro
Foto: EPA / Ansa - Brasil

"Nós registramos a tortura de crianças pela primeira vez. Achei que o fundo do poço não poderia ser maior depois de Bucha, Irpin... mas nós realmente chegamos ao fundo em Kherson", disse o político em entrevista ao portal "Kyiv Independent", referindo-se a duas cidades ucranianas que tiveram execuções em massa de civis.

Entre os relatos, Lubinets disse ao site que ouviu de moradores locais que as crianças e adolescentes eram submetidos à violência psicológica, ouvindo que os pais os haviam abandonado, e eram mantidos sem alimentos ou água.

Um menino de 14 anos teria sido inclusive preso e torturado apenas por tirar uma foto dos equipamentos militares russos que haviam sido destruídos.

Kherson é um dos principais cenários dos atuais ataques russos após a retirada das tropas. A região no sul da Ucrânia havia sido anexada unilateralmente pela Rússia. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade