2 eventos ao vivo

Jornalista acusa Donald Trump de estupro na década de 90

Segundo a profissional, o caso teria acontecido há quase 24 anos

21 jun 2019
20h11
atualizado às 20h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi acusado de estupro nesta sexta-feira (21) pela jornalista norte-americana Elizabeth Jean Carroll, ex-colunista da revista "Elle". O republicano teria abusado da jornalista em um provador da loja Bergdorf Goodman, em Nova York, há quase 24 anos.

Presidente dos EUA, Donald Trump
20/06/2019
REUTERS/Jonathan Ernst
Presidente dos EUA, Donald Trump 20/06/2019 REUTERS/Jonathan Ernst
Foto: Reuters

Segundo Carroll, em um artigo publicado na revista "New York Magazine", Trump a chamou de "senhora dos conselhos" e pediu uma sugestão sobre um presente que compraria para uma "garota". Quando chegaram na área dos provadores, a jornalista declarou que o magnata ficou agressivo e "a atacou e, durante três minutos, a agrediu sexualmente". Carroll, por sua vez, conseguiu escapar dos braços de Trump e fugir do local.

A jornalista contou que não relatou o caso para a polícia por medo de "receber ameaças de morte, ser despedida do trabalho e humilhada". O suposto abuso de Trump foi contado por Carroll em um livro que a jornalista lançará no próximo mês.

Por meio de uma nota publicada pela Casa Branca, Trump reagiu sobre as acusações de Carroll e declarou que são "falsas". "Eu nunca a conheci, foram apenas falsas acusações feitas para empurrar as vendas do livro", diz a nota.

Essa não é a primeira vez que Trump é acusado de assédio sexual. Em fevereiro, uma funcionária de sua campanha eleitoral em 2016 alegou que o presidente norte-americano a beijou sem consentimento poucos minutos antes de um comício realizado na cidade de Tampa.

Veja também:

As irmãs Khachaturyan: o assassinato que divide a Rússia
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade