PUBLICIDADE

Itália terá enviado especial para liberdade religiosa

Objetivo é promover o diálogo inter-religioso

26 mai 2022 - 12h56
(atualizado às 13h35)
Ver comentários
Publicidade

O governo da Itália anunciou nesta quinta-feira (26) que terá um enviado especial dedicado à proteção da liberdade religiosa no mundo.

Cúpula da Basílica de São Pedro, no Vaticano
Cúpula da Basílica de São Pedro, no Vaticano
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Em audiência na Câmara dos Deputados, a vice-ministra italiana das Relações Exteriores, Marina Sereni, disse que o encargo será confiado a Andrea Benso, conselheiro do departamento da pasta para diplomacia pública e cultural.

"Estou feliz em confirmar que está em vias de ser concluído o procedimento para designar o cargo de enviado especial para a tutela da liberdade religiosa e o diálogo inter-religioso", afirmou Sereni.

O vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, Paolo Formentini, do partido de ultradireita Liga, comemorou a notícia.

"É uma questão dramática e que vê o credo cristão como o mais perseguido no mundo. Entre os últimos acontecimentos, recordamos a prisão do cardeal de Hong Kong Joseph Zen pelo regime comunista de Pequim e os estupros contra mulheres católicas no Paquistão", afirmou o deputado.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade