PUBLICIDADE

Irmão confirma que jovem desaparecida na Itália foi morta por tio

Paquistanesa de 18 anos se opôs a casamento arranjado

18 jun 2021 19h26
| atualizado às 19h38
ver comentários
Publicidade

O irmão de 16 anos da jovem Saman Abbas confirmou nesta sexta-feira (18) que a paquistanesa desaparecida em Novellara, na Itália, foi morta pelo próprio tio.

Paquistanesa de 18 anos se opôs a casamento arranjado
Paquistanesa de 18 anos se opôs a casamento arranjado
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Durante depoimento ao Juiz de Investigações Preliminares (Gip) de Reggio Emilia, o menor afirmou que o crime foi cometido pelo tio Danish Hasnain. A audiência teve duração de pouco mais de duas horas.

O irmão, cuja identidade não foi revelada, foi localizado em 10 de maio enquanto estava deixando a Itália e, desde então, está sob proteção. Ele já havia sido ouvido e disse que seu tio confessou ter matado a jovem, que se opôs a um casamento arranjado.

"Certamente todos os cuidados cabíveis foram tomados pelo juiz para garantir a serenidade do menor e evitar ser intimidado pelo ambiente", explicou a advogada Simone Servillo, defensora dos pais da vítima.

O outro primo investigado, Ikram Ijaz, o único preso no caso, compareceu à audiência virtualmente direto da prisão de Reggio Emilia, onde está detido desde 9 de junho, quando foi entregue à Itália pelas autoridades francesas após ser encontrado enquanto fugia para a Espanha.

Além de Hasnain e Ijaz, a mãe de Abbas, Nazia Shaheen, assim como o pai, Shabbar Shaheen, e o primo Nomanulhaq são acusados pelo assassinato premeditado, ocultação de corpo e sequestro da adolescente de 18 anos.

De acordo com imagens recuperadas de sistemas de segurança, o tio teria matado a menina e os demais ajudaram a esconder o corpo. Nazia, por sua vez, fez uma "armadilha" para que a filha voltasse para casa dias antes de desaparecer, revelaram mensagens de SMS localizadas no celular da paquistanesa.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade