PUBLICIDADE

Mundo

Irã lança ataque de drones contra Israel; chegada deve acontecer 'dentro de horas'

13 abr 2024 - 19h09
(atualizado às 19h39)
Compartilhar
Exibir comentários

O Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã disse que lançou dezenas de drones e mísseis contra Israel neste sábado, em um ataque que pode desencadear uma grande escalada entre os arqui-inimigos regionais, com os Estados Unidos prometendo apoiar Israel.

Os militares de Israel disseram que os drones, os quais fontes de segurança iraquianas disseram ter sido vistos sobrevoando o país vindos do Irã, levariam horas para atingir seus alvos. O Canal 12 israelense disse que os mísseis lançados pelo Irã provavelmente atacariam mais cedo, mas que alguns mísseis e drones foram abatidos sobre a Síria ou a Jordânia.

A agência de notícias estatal do Irã citou uma fonte dizendo que seus militares também lançaram uma primeira onda de mísseis balísticos contra Israel.

O Irã prometeu retaliação pelo que chamou de ataque israelense ao seu consulado em Damasco, em 1º de abril, que matou sete oficiais da Guarda, incluindo dois comandantes seniores, e disse que seu ataque foi uma punição por "crimes israelenses". Israel não confirmou nem negou a responsabilidade pelo ataque ao consulado.

O presidente dos EUA, Joe Biden, que na sexta-feira alertou o Irã contra o ataque a Israel depois de dizer que tal cenário parecia iminente, prometeu apoiar Israel contra o Irã, disse a Casa Branca.

A guerra de Gaza entre Israel e o Hamas, agora no seu sétimo mês, aumentou as tensões na região, estendendo-se a frentes com o Líbano e a Síria e atraindo fogo de longo alcance contra alvos israelenses de lugares tão distantes como o Iêmen e o Iraque.

Esses confrontos ameaçam agora transformar-se num conflito direto e aberto que opõem o Irã e os seus aliados regionais a Israel e ao seu principal apoiante, os Estados Unidos.

Aviões de guerra dos EUA e do Reino Unido estiveram envolvidos no abate de alguns drones com destino a Israel na área da fronteira Iraque-Síria, informou o Canal 12.

"Esta é uma escalada grave e perigosa. Nossas capacidades defensivas e ofensivas estão no mais alto nível de prontidão antes deste ataque em grande escala do Irã", disse o porta-voz militar de Israel, o almirante Daniel Hagari.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, cujo jato oficial decolou logo após o início do ataque, reuniu o gabinete de guerra em um quartel-general militar em Tel Aviv, disse seu gabinete.

Os militares de Israel disseram que sirenes soariam em qualquer área ameaçada e que as suas defesas estavam preparadas para lidar com os drones, que disseram serem "explosivos".

"Estamos acostumados a ter cerca de 20 segundos para chegar aos abrigos quando os mísseis chegam. Aqui, o aviso chega com horas de antecedência. Naturalmente aumenta o nível de ansiedade entre o público israelense", disse Nir Dvori, correspondente de TV do Canal 12 em mídia social.

Israel e Líbano disseram que fechariam seu espaço aéreo na noite deste sábado. A Jordânia, que fica entre o Irã e Israel, preparou defesas aéreas para interceptar qualquer drone ou míssil que violasse o seu território, disseram duas fontes de segurança regional.

Moradores de várias cidades jordanianas disseram ter ouvido forte atividade aérea.

A Síria, aliada do Irã, disse que estava colocando os seus sistemas de defesa terra-ar em torno da capital e das principais bases em alerta máximo, disseram fontes militares locais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade