3 eventos ao vivo

Indonésia prende mais de 200 por incêndios florestais

Suspeitos podem pegar 10 anos de prisão por crime ambiental

19 set 2019
15h59
atualizado às 16h15
  • separator
  • 0
  • comentários

A Polícia da Indonésia prendeu 230 pessoas acusadas de provocarem os grandes incêndios que atingem florestas tropicais do país.

Joko Widodo, presidente da Indonésia, inspeciona floresta queimada na província de Riau
Joko Widodo, presidente da Indonésia, inspeciona floresta queimada na província de Riau
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

De acordo com um porta-voz das forças de segurança, cada um dos suspeitos arrisca pegar 10 anos de prisão por crimes ambientais.

As chamas atingem sobretudo o Parque Nacional de Tesso Nilo, na ilha de Sumatra, e a cortina de fumaça chegou até a países vizinhos, como Malásia, Singapura e Tailândia.

Entre os detidos estão três homens que foram pegos na última segunda-feira (16) enquanto preparavam terras para cultivo no Tesso Nilo, que abriga cerca de 140 elefantes selvagens e outros animais em risco de extinção.

A Agência de Mitigação de Desastres da Indonésia contabiliza cerca de 4,3 mil focos de incêndio pelo país, sendo que 99% teriam sido provocados de forma proposital. O fogo já devastou 328,7 mil hectares de terra nas províncias de Riau, Jambi, Sumatra Meridional, Kalimantan Ocidental, Kalimantan Central e Kalimantan Meridional.

A estação das secas no arquipélago acontece de julho a setembro. 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade