PUBLICIDADE

Mundo

Guerras criam 'desertos de morte', diz papa Francisco

Pontífice também voltou a pedir orações por ele: 'É preciso'

26 dez 2023 - 10h38
(atualizado às 11h47)
Compartilhar
Exibir comentários

O papa Francisco voltou a fazer um apelo por paz e disse nesta terça-feira (26) que as guerras deixam um "deserto de morte".

Papa Francisco celebra Angelus no Vaticano
Papa Francisco celebra Angelus no Vaticano
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

A declaração foi dada durante o Angelus por ocasião do Dia de Santo Estêvão, considerado o primeiro mártir do cristianismo e a quem o líder da Igreja Católica pediu a "intercessão" em prol da "invocação da paz para povos devastados pela guerra".

"A mídia nos mostra o que a guerra produz: vimos na Síria, vemos em Gaza, pensamos na martirizada Ucrânia, um deserto de morte... É isso o que queremos?", questionou o Papa para um público de 15 mil fiéis reunidos na Praça São Pedro.

Francisco também aproveitou a ocasião para denunciar perseguições a cristãos no mundo. "Ainda há aqueles que sofrem e morrem por testemunhar Jesus, assim como há quem é penalizado em vários níveis por se comportar de modo coerente com o Evangelho", declarou o pontífice.

Além disso, Jorge Bergoglio, que vem de duas internações em 2023, renovou o pedido por orações dos fiéis. "Continuem rezando pelo Papa porque é preciso", salientou.

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade