7 eventos ao vivo

Exército da Etiópia acusa diretor da OMS de apoiar rebeldes

Tedros Adhanom é ligado a partido rebelado contra o governo

19 nov 2020
12h01
atualizado às 12h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O chefe do Estado-Maior do Exército da Etiópia, Berhanu Jula, acusou nesta quinta-feira (19) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, de apoiar as forças de Tigré no conflito contra o governo federal.

Tedros Adhanom, diretor da OMS, é etíope da etnia tigré
Tedros Adhanom, diretor da OMS, é etíope da etnia tigré
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Adhanom é etíope da etnia tigré, povo majoritário na região que se rebelou contra o primeiro-ministro Abiy Ahmed, vencedor do Nobel da Paz em 2019. Além disso, o diretor da OMS foi ministro da Saúde e das Relações Exteriores durante governos apoiados pela Frente de Libertação do Povo de Tigré (TPLF) na Etiópia.

Em coletiva de imprensa, Jula afirmou que Adhanom é "parte daquela equipe", em referência à TPLF, e trabalhou para "obter armas" para o partido. "O que vocês esperam dele? Nós não esperamos que se posicione ao lado do povo etíope para condená-los", declarou o chefe do Exército.

Situado no norte da Etiópia, Tigré é alvo de uma ofensiva militar das tropas federais desde 4 de novembro, após milícias tigrinas terem atacado um quartel militar em Macallé, capital da região, que é governada pelo TPLF.

O partido foi dominante na política etíope durante décadas, embora sua etnia corresponda a apenas 6% da população nacional, mas diz ter sido expurgado do governo federal após a ascensão de Ahmed, em 2018.

A TPLF também é contra o acordo de paz com a Eritreia (que rendeu o Nobel ao premiê), chegando inclusive a ter lançado foguetes contra o aeroporto de Asmara, capital do país vizinho, no último fim de semana.

Além disso, protesta contra o adiamento das eleições gerais de agosto devido à pandemia de coronavírus e realizou um pleito regional à revelia de Adis Abeba, que não reconhece seu resultado.   

Veja também:

Maior edifício impresso em 3D da Europa está em construção
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade