0

Turquia: Erdogan determina fim dos protestos e nova postura da polícia

12 jun 2013
13h46
atualizado às 14h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>O premi&ecirc; turco, Recep Tayyipt Erdogan, durante discurso&nbsp;em Ancara (foto de arquivo)</p>
O premiê turco, Recep Tayyipt Erdogan, durante discurso em Ancara (foto de arquivo)
Foto: AP

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quarta-feira que a onda de protestos antigovernamentais iniciada há quase duas semanas no país terminará em 24 horas e prometeu que a polícia adotará outro comportamento a partir de agora.

"Dei instruções ao Ministério do Interior. Em 24 horas isso terá acabado", declarou Erdogan, segundo a emissora CNNTürk, que citou como fonte membros de uma associação profissional que mantiveram uma reunião com o primeiro-ministro hoje. Segundo as fontes, o primeiro-ministro explicou que "as forças de segurança atuarão de forma diferente a partir de agora" e assegurou que a Turquia não necessita de "lições" vindas do exterior.

Estados Unidos e União Europeia criticaram os excessos da repressão policial durante as manifestações, que, até o momento, deixaram um balanço de três mortos, incluindo um agente, e mais de 4 mil feridos.

Durante a reunião com uma delegação da Confederação de Comerciantes e Artesãos da Turquia, Erdogan insistiu que o "lobby das finanças" está por trás dos protestos e afirmou que há meses dispunha de relatórios dos serviços secretos sobre uma conspiração contra seu governo.

Veja também:

Penteado "estilo quarentena" virou coisa do passado
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade