1 evento ao vivo

Em primeiro discurso de Natal, papa cobra fim do conflito na Síria

25 dez 2013
12h59

Em sua primeira mensagem de Natal como pontífice, o papa Francisco pediu o fim da violência na Síria e em outras zonas de conflito.

O país vive uma guerra civil desde março de 2011, quando insurgentes iniciaram um levante contra o governo do presidente sírio, Bashar al-Assad.

Foi o terceiro ano consecutivo em que o conflito na Síria é o foco principal do discurso de Natal de um pontífice, conhecido como Urbi et Orbi.

Diante de milhares de peregrinos na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano, o papa também afirmou que os recentes incidentes trágicos envolvendo imigrantes que tentam chegar à Europa - em sua grande maioria, em pequenas embarcações - não podem se repetir.

"Muitas vidas foram destruídas recentemente pelo conflito na Síria, alimentando o ódio e a vingança", afirmou o pontífice.

"Permita-nos continuar pedindo a Deus que poupe o amado povo sírio de mais sofrimento."

Ele também pediu pela paz no Iraque e pela paz entre palestinos e israelenses.

Sudão do Sul

Os conflitos recentes na África também foram mencionados do discurso de Francisco.

Ele classificou a violência na República Centro-Africana como "esquecida e negligenciada" em um país "destroçado por uma espiral de violência e pobreza".

O pontífice também pediu pelo fim do conflito armado na República Democrática do Congo e pela "harmonia social" no Sudão do Sul.

Ambos os países atravessam uma crise sem precedentes, com violentas disputas de poder.

Na noite de terça-feira, milhares de fiéis se reuniaram na Praça da Manjedoura de Belém, na Cisjordânia, para as celebrações de Natal.

A Igreja da Natividade, erguida no local onde Jesus teria nascido, também ficou lotada de peregrinos.

Segundo estimativas não oficiais, foi o maior público do evento em anos.

BBCBrasil.com BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.

compartilhe

publicidade
publicidade