0

EUA e Alemanha devem adotar acordo sobre espionagem

2 nov 2013
14h06
atualizado às 14h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os Estados Unidos e a Alemanha devem concluir em breve um acordo onde se comprometem a não espionar um ao outro, afirma o jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung em sua edição a ser publicada domingo. Questionado pela AFP, um porta-voz do governo alemão não quis comentar esta informação.

De acordo com o FAS, citando fontes do governo alemão, uma delegação da chancelaria alemã se reuniu com autoridades americanas esta semana na Casa Branca, onde concordaram com acordo, que deve ser concluído no início do próximo ano.

Na quarta-feira, o conselheiro de política externa da chanceler alemã, Christoph Heusgen, e o coordenador de serviços de inteligência da chancelaria, Günter Heiss, encontraram na Casa Branca altos funcionários do governo americano, incluindo a conselheira de segurança nacional Susan Rice e o diretor da Inteligência Nacional James Clapper.

Um porta-voz do governo alemão indicou que foram discutidos, entre outras questões, "as bases que o governo alemão quer estabelecer para as atividades dos serviços secretos dos dois países e a cooperação mútua".

De acordo com o FAS, o presidente do serviço de inteligência alemão (BND) e do Escritório de Proteção da Constituição, Gerhard Schindler e Hans- Georg Maassen, devem reunir-se em Washington na segunda-feira com os líderes da inteligência americana.

Questionado pela AFP, um porta-voz do governo alemão não confirmou a data do encontro. No entanto, já se sabia que os líderes do serviço secreto alemão viajariam a Washington para cobrar esclarecimentos sobre o suposto grampo ao celular da chanceler Angela Merkel.

Veja também:

Letônia atrai turistas com casa espelhada sobre rio
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade