PUBLICIDADE

Trump assina programa para levar homem à Lua e a Marte

Objetivo da ação é impulsionar "tecnologias incríveis"

11 dez 2017 16h21
| atualizado às 19h26
ver comentários
Publicidade
Família Trump observa eclipse do Sol
Família Trump observa eclipse do Sol
Foto: Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta segunda-feira (11) o documento que dá o pontapé de partida em um programa para levar o homem novamente à Lua e, em seguida, a Marte.

A diretiva se chama "Space Policy Directive 1" e ordena que a Nasa lidere um programa espacial "inovador" para fazer os astronautas norte-americanos pisarem novamente no satélite natural da Terra e, "eventualmente", também no planeta vermelho.

"Desta vez não se trata apenas de colocar nossa bandeira e deixar nossas pegadas. Estabeleceremos uma base para uma missão rumo a Marte e, talvez, além", declarou o mandatário.

Anteriormente, o vice-porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, já havia afirmado que "Trump mudará nossa política para viagens humanas no espaço para ajudar a América a se tornar a força motriz da indústria espacial, obter uma nova consciência do cosmos e impulsionar uma tecnologia incrível".

A última vez que o homem pisou na Lua foi em 1972, na missão Apollo 17, realizada pela Nasa, mas as viagens para o astro foram interrompidas por causa de seu elevado custo. A partir de então, tanto os EUA quanto a União Soviética passaram a focar em projetos na órbita da Terra. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade