PUBLICIDADE

Cachorro de Biden volta a morder funcionário na Casa Branca

Pessoa atacada pelo cão foi atendida por médicos e passa bem

31 mar 2021
11h05 atualizado às 11h14
0comentários
11h05 atualizado às 11h14
Publicidade

Major, um dos dois cachorros do presidente do Estados Unidos, Joe Biden, se envolveu em um outro incidente, o segundo somente neste mês. Desta vez, o cão mordeu um funcionário na Casa Branca durante um passeio.

Biden fala na Casa Branca
 29/3/2021    REUTERS/Jonathan Ernst
Biden fala na Casa Branca 29/3/2021 REUTERS/Jonathan Ernst
Foto: Reuters

De acordo com Michael LaRosa, o porta-voz da primeira-dama dos EUA, Jill, o cachorro "ainda está se adaptando ao novo ambiente".

A pessoa que levou a mordida, um funcionário do Serviço Nacional de Parques, foi atendido pelo médico da Casa Branca "por precaução" e está bem.

Quando ocorreu o primeiro incidente com Major, Biden explicou que o cão não estava acostumado a ver tantas pessoas desconhecidas aparecendo "de todos os cantos" e que ele estava "reagindo para proteger".

Tanto Major quanto Champ, um cachorro de 13 anos de idade de Biden, foram transferidos para a casa da família do presidente em Wilmington, após uma mordida que Major deu em um segurança no dia 8 de março.

Os Bidens adotaram Major, que agora tem três anos, quando era apenas um filhote da Delaware Humane Association em 2018.
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade