PUBLICIDADE

Mundo

Califórnia votará expansão de veículos autônomos em São Francisco em meio a forte oposição

10 ago 2023 - 12h49
Compartilhar
Exibir comentários

Em meio à forte resistência das autoridades de São Francisco e de muitos residentes, uma agência estadual da Califórnia deverá votar nesta quinta-feira uma proposta para permitir que a cidade seja atendida por táxis autônomos o tempo todo.

A aprovação concederá à Cruise, da General Motors, e à Waymo, da Alphabet, o direito de expandir os testes de seus veículos autônomos como táxis pagos em toda a cidade, colocando-os em concorrência direta com as empresas de transporte Uber e Lyft.

A Comissão de Serviços Públicos da Califórnia (CPUC, na sigla em inglês), que tem jurisdição estadual sobre a regulamentação de veículos autônomos, elaborou a proposta depois que as empresas solicitaram licenças que permitem testes mais amplos de veículos autônomos.

As empresas, que investiram bilhões no desenvolvimento dos veículos, veem a votação como um próximo passo importante para uma regulamentação mais ampla, já que visam a expansão para novas cidades e estados.

No entanto, a votação ocorre em meio a vigorosa oposição das agências de transporte e segurança de São Francisco.

Elas dizem que a direção às vezes imprevisível dos carros-robôs interferiu com os bombeiros, causou engarrafamentos e violou outras regras de trânsito. Além disso, as agências dizem que as empresas não divulgam totalmente os dados que mostram as falhas.

Cruise e Waymo, por outro lado, afirmaram que seus táxis autônomos são mais seguros do que motoristas humanos distraídos, não causaram nenhuma morte ou ferimentos com risco de vida ao longo de milhões de milhas coletivas percorridas e que os testes no mundo real são essenciais para aperfeiçoar a tecnologia.

A Cruise disse em uma audiência pública recente que tem cerca de 300 veículos em operação à noite e 100 durante o dia, enquanto a Waymo disse ter cerca de 250. Ambos deverão aumentar o número se a CPUC aprovar a proposta.

A medida dividiu São Francisco entre moradores que se ressentem de sua cidade ser usada como laboratório de testes para o que dizem ser uma tecnologia não comprovada e aqueles que sentem que o capital tecnológico simbólico deve ser o líder no desenvolvimento do que poderá levar a menos acidentes.

A CPUC ouviu na terça-feira o depoimento da Agência de Transporte Municipal de São Francisco, de que havia registrado cerca de 600 incidentes envolvendo veículos autônomos desde 2022 e que eles acreditam que é "uma fração" do total devido ao que dizem ser requisitos de relatórios negligentes.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade