PUBLICIDADE

Mundo

Brasil adota livre comércio com a Autoridade Palestina em demonstração de apoio

8 jul 2024 - 19h56
Compartilhar
Exibir comentários

O Brasil colocou em vigor um acordo de livre comércio com a Autoridade Palestina que aguardava ratificação há mais de uma década, em uma demonstração de apoio ao povo palestino.

"O acordo é uma contribuição concreta para um Estado palestino economicamente viável, que possa viver de forma pacífica e harmoniosa com seus vizinhos", disse o Ministério das Relações Exteriores do Brasil nesta segunda-feira em um comunicado.

O Brasil, que reconhece um Estado palestino e permitiu que uma embaixada palestina fosse construída na capital brasileira em 2010, ratificou na sexta-feira o acordo entre o Mercosul e a Autoridade Palestina, que havia sido assinado em 2011.

Não estava claro se outros membros do Mercosul seguiriam o exemplo. Não se espera que o governo de extrema-direita do presidente Javier Milei, da Argentina, faça o mesmo.

Os ministérios das Relações Exteriores do Uruguai e do Paraguai não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

O embaixador palestino em Brasília, Ibrahim Al Zeben, chamou a decisão do Brasil de "corajosa, solidária e oportuna".

É "a maneira efetiva de apoiar a paz na Palestina", disse ele em uma mensagem à Reuters, acrescentando que espera que o comércio da Palestina com o Mercosul, atualmente de apenas 32 milhões de dólares por ano, cresça.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade