PUBLICIDADE
AO VIVO
'Paris É Delas' discute machismo, padrões estéticos e o poder das referências femininas

Mundo

Bispos católicos dos EUA pedem desculpas a americanos nativos por abusos

14 jun 2024 - 20h24
Compartilhar
Exibir comentários

Bispos católicos dos Estados Unidos pediram desculpas nesta sexta-feira aos norte-americanos nativos por causa do papel da igreja em causar traumas em suas comunidades, adotando também novas diretrizes para ministrar indígenas católicos.    As novas políticas, aprovadas pela Conferência Nacional dos Bispos dos EUA, pedem que os líderes da Igreja realizem sessões para ouvir líderes nativos locais, incorporar costumes tribais nos ritos sagrados e melhorar o acesso de nativos norte-americanos a Universidades Católicas e outras oportunidades educacionais.    O documento narra alguns dos abusos que nativos norte-americanos sofreram nas mãos da Igreja, incluindo a operação de mais de 80 internatos patrocinados pelo governo, parte de um plano de décadas de assimilação forçada da religião.    Três escolas criadas pelo governo federal no século 19 duraram 150 anos, durante os quais crianças nativas eram removidas de suas casas, proibidas de falar seus próprios idiomas e recebiam novos nomes em inglês.    Uma investigação do governo sobre o sistema descobriu grande abuso físico, sexual e emocional, além de centenas de mortes.    "A Igreja reconhece que teve um papel em traumas vivenciados por crianças nativas", afirma o documento, dizendo que "essas tragédias" levaram ao vício, ao abuso doméstico, ao abandono e à negligência que prejudicaram as famílias.    O documento afirma que muitas das novas políticas visam abordar o abismo que alguns nativos norte-americanos acreditam separar suas origens tribais e suas identidades católicas.    "Para nativos católicos que sentem essa tensão, asseguramos a vocês, como bispos católicos nos Estados Unidos, que vocês não precisam ser uma coisa ou outra. Vocês são ambas. Sua personificação cultural da fé é um presente para a Igreja", diz o documento.    Mais de 340 paróquias dos EUA, de um total de mais de 16.000, atendem congregações predominantemente nativas, e aproximadamente 20% de todos os nativos se consideram católicos, de acordo com a conferência dos bispos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade