0

Avião cai na Austrália e mata 3 bombeiros norte-americanos

Aeronave auxiliava no combate aos incêndios florestais do país

23 jan 2020
09h17
atualizado às 10h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Três bombeiros norte-americanos morreram nesta quinta-feira (23) após um avião usado para combater os incêndios florestais na Austrália ter caído em Nova Gales do Sul.

Em um comunicado, as autoridades australianas informaram que o contato com a aeronave, modelo C-130 Hercules, de propriedade e operada pela empresa canadense Coulson Aviation, foi perdido durante a tarde em uma área montanhosa, a cerca de 112 quilômetros ao sul da capital Camberra.

A causa do acidente ainda é desconhecida, mas as autoridades do país já estão investigando o caso. O modelo do avião que caiu pode transportar até 15 mil litros de água.

O chefe do Corpo de Bombeiros Rural de Nova Gales do Sul, Shane Fitzsimmons, afirmou em uma entrevista coletiva que as vítimas eram profissionais experientes e bem conhecidos pelos colegas australianos e norte-americanos. Os três mortos não tiveram suas identidades reveladas.

"Nosso coração está com todos aqueles que sofrem com a perda dos três tripulantes notáveis e respeitados que investiram tantas décadas de sua vida no combate a incêndios", lamentou Fitzsimmons.

Já para a primeira-ministra de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, o acidente foi uma lembrança "severa e horrível" dos perigos e riscos do combate a incêndios.

Até o momento, pelo menos cinco bombeiros - três em Nova Gales do Sul e dois no estado de Victoria - morreram em decorrência dos incêndios florestais que estão afetando grande parte da Austrália. O número total de mortos passa de 30. Além disso, o fogo já destruiu mais de 2,5 mil casas e destruiu milhões de hectares de terra.

Os bombeiros da Austrália e dos EUA possuem uma longa história de colaboração de combate a incêndios, que já dura quase 20 anos. Em 2018, quando a Califórnia enfrentou sua pior temporada de incêndios, mais de 130 profissionais australianos e neozelandeses ajudaram na luta contra o fogo.

Após uma breve trégua, a Austrália novamente está em alerta máximo para os próximos dias, já que as autoridades previram a chegada de altas temperaturas e ventos fortes.

Veja mais:

 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade