PUBLICIDADE

Asilos de Portugal temem ser assolados por novo coronavírus

A maioria dos moradores foi diagnosticada com o vírus, e outros estão esperando os resultados.

27 mar 2020 14h07
| atualizado às 15h11
ver comentários
Publicidade

O sofrimento dos moradores idosos de uma casa de repouso do norte de Portugal levou o governo a enviar o Exército para evitar o que funcionários desesperados temem ser um desastre prestes a ocorrer.

Funcionários desinfetam armazém de equipamentos médicos em Cascais, em Portugal
27/03/2020 REUTERS/Rafael Marchante
Funcionários desinfetam armazém de equipamentos médicos em Cascais, em Portugal 27/03/2020 REUTERS/Rafael Marchante
Foto: Reuters

"Queremos ajuda. Queremos examinar as pessoas", gritou um funcionário da casa de repouso Nossa Senhora das Dores de Vila Real de uma janela na terça-feira.

O prefeito, Rui Santos, disse aos repórteres que apelou pelo apoio urgente do governo para esvaziar a casa.

A maioria dos moradores foi diagnosticada com o vírus, e outros estão esperando os resultados. Assim que todos forem retirados, soldados desinfetarão as dependências, disse Santos.

Trabalhadores receiam uma situação semelhante na vizinha Espanha, onde soldados enviados para desinfetar casas de repouso encontraram idosos mortos nas camas.

"Nossas casas estavam carentes de recursos e de pessoal antes de tudo isso acontecer", disse Rui Fontes, presidente de uma associação que treina funcionário de casas de repouso, à Reuters. "Aposto que em breve também encontraremos corpos em casas."

Portugal já relatou 4.268 casos confirmados do vírus e 76 mortes. Ao menos oito casas de repouso do país já testemunharam muitos moradores e funcionários afetados e várias mortes, a maioria no norte do país.

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade