0

Japonesa tenta matar marido por não ganhar presente

Dia de São Valentim é celebrado no arquipélago japonês desde os anos 1950

16 mar 2015
08h30
atualizado em 17/3/2015 às 09h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>"Não me deu presente de São Valentim. Eu estava furiosa e o estrangulei", disse a mulher</p>
"Não me deu presente de São Valentim. Eu estava furiosa e o estrangulei", disse a mulher
Foto: BBC Mundo / Copyright

Uma japonesa de 43 anos alegou à polícia que tentou estrangular seu marido com uma gravata porque ele não deu a ela um presente no dia de São Valentim.

Mie Nishiyama, detida nesta segunda-feira em Sakai (oeste) por tentativa de homicídio após uma chamada de emergência de seu marido de 31 anos, explicou aos investigadores suas suspeitas sobre uma relação extraconjugal do marido.

"Não me deu presente de São Valentim. Eu estava furiosa e o estrangulei", disse a mulher, que negou querer matá-lo, segundo as declarações divulgadas pela polícia.

O dia de São Valentim é celebrado no arquipélago japonês desde os anos 1950, quando o país se recuperava de sua derrota na Segunda Guerra Mundial, mas os japoneses o adaptaram a sua maneira.

Passageiros testam trem que levita a 500 km/h no Japão

No dia 14 de fevereiro, os homens recebem chocolates de suas companheiras. Um mês depois, em 14 de março, eles devem dar um presente, branco, segundo a tradição, as suas namoradas ou esposas.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade