PUBLICIDADE

Ásia

Japão: governo diz desconhecer presença de fantasmas em casa de premiê

25 mai 2013 - 11h58
(atualizado às 12h23)
Compartilhar
Exibir comentários

Um atraso na mudança do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e sua esposa para a residência oficial, local de assassinatos no passado, reviveu rumores de fantasmas nos corredores, fazendo com que o governo negasse qualquer conhecimento sobre assombrações. Abe, não se mudou para a residência oficial do primeiro-ministro desde que assumiu o poder, há cinco meses.

Questionado por um parlamentar da oposição sobre relatos de assombrações, o governo emitiu um comunicado oficial na sexta-feira dizendo desconhecer a aparição de fantasmas, disse o jornal Asahi e outros veículos da mídia. A residência, o antigo gabinete do primeiro-ministro, foi construída em 1929 e abrigou rebeliões militares, inclusive em 1932, quando o então primeiro-ministro Tsuyoshi Inukai foi assassinado.

Rumores de fantasmas assombram há tempos o prédio, remodelado no início dos anos 2000. Serve como a residência oficial do primeiro-ministro e de sua família desde 2005. Abe não forneceu uma explicação para o atraso na mudança, mas não é raro que o primeiro-ministro leve algum tempo para se mudar.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade