PUBLICIDADE

Arriscando irritar China, Blinken encontra representante de Dalai Lama na Índia

28 jul 2021 10h35
ver comentários
Publicidade

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, se reuniu com um representante do líder espiritual do Tibete, o Dalai Lama, em Nova Délhi, na quarta-feira, afirmou um porta-voz do Departamento de Estado, o que pode provocar a irritação da China.

Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante entrevista coletiva em Nova Délhi
28/07/2021 REUTERS/Jonathan Ernst
Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, durante entrevista coletiva em Nova Délhi 28/07/2021 REUTERS/Jonathan Ernst
Foto: Reuters

Blinken se reuniu brevemente com Ngodup Dongchung, que opera como representante da Administração Central Tibetana (CTA, sigla em inglês), também conhecida como o governo do Tibete em exílio, disse o porta-voz.

Tropas chinesas tomaram o Tibete em 1950 no que Pequim chamou de "liberação pacífica". Em 1959, o Dalai Lama fugiu em exílio para a Índia após uma tentativa sem sucesso de insurreição contra o domínio chinês.

A Administração e grupos ativistas pró-Tibete receberam um impulso de apoio internacional nos últimos meses, entre críticas cada vez maiores ao histórico de direitos humanos da China, especialmente dos Estados Unidos.

A reunião de Blinken com Dongchung é o contato mais importante com a liderança do Tibete desde que o Dalai Lama se encontrou com o então presidente Barack Obama em Washington em 2016.

O Ministério das Relações Exteriores da China não respondeu ao pedido por comentários. Pequim diz que o Tibete é parte da China e classifica o Dalai Lama como um separatista perigoso.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade