12 eventos ao vivo

Presidentes no Twitter: Kirchner é mais popular e Correa lidera interação

Estudo analisou o uso da ferramenta por parte de líderes globais e de seus governos:

1 ago 2013
17h52
atualizado às 19h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Durante um evento com o então presidente russo Dmitry Medvedev, em 2010, Barack Obama comentou o fato de o colega ter criado uma conta no Twitter: "Nós agora podemos jogar fora aqueles telefones vermelhos que estão estão aí, inúteis, há tanto tempo."

O perfil da presidente da Argentina é o mais popular
O perfil da presidente da Argentina é o mais popular
Foto: Twitter / Reprodução

Apesar do tom de piada do comentário feito pelo presidente americano, de fato, líderes mundiais vêm cada vez mais usando a ferramenta para incrementar suas relações diplomáticas e se comunicar com a população.

Três anos após a brincadeira de Obama, 77% dos líderes globais ou seus governos usam o Twitter, segundo dados do estudo Twiplomacy 2013, que analisou o uso da ferramenta por parte de líderes globais e de seus governos. A análise levou em conta 505 perfis,”€ entre presidentes, premiês e chancelarias,”€ de 153 países e incluiu comentários e críticas sobre a maneira como tuítam os líderes latino-americanos.

Quase todos os países da região, exceto Suriname e Nicarágua, têm contas oficiais na rede social e o uso do espanhol nos perfis analisados passou de 15% em 2012 para 31% neste ano, justamente pela participação dos líderes da região.

"O Twitter se consolidou como uma ferramenta de integração na diplomacia, inclusive na América Latina. É uma ferramenta rápida e muito útil nesse sentido", diz a consultora Paula Bakaj, da agência Burson-Marsteller Brasil, responsável pelo estudo.

Mas se o Twitter é popular entre os líderes da região, o modo como eles usam a ferramenta varia bastante e vai dos que postam em grande quantidade aos que abandonaram seus perfis, passando por outros que usam a mídia social apenas para divulgar sua agenda oficial.

Confira abaixo alguns destaques do Twiplomacy sobre o comportamento na rede social dos líderes e governos da região e algumas comparações com seus pares mundo afora.

A mais popular
A presidente argentina Cristina Kirchner tem o maior número de seguidores de Twitter. "Vale lembrar que a Argentina é um país com um perfil de população muito politizada, que participa mais e há mais tempo", avalia Paula Bakaj.

Cristina Kirchner (@CFKArgentina): mais de 2,1 milhões de seguidores Enrique Peña Nieto, presidente do México (@EPN): 1,9 milhões Juan Manuel Santos (@JuanManSantos), presidente da Colômbia: 1,9 milhões Dilma Rousseff (@dilmabr): 1,8 milhões, mesmo sem atualizar desde 2010 Nicolas Maduro (@NicolasMaduro): 1,2 milhões, sendo que entrou no Twitter neste ano e conquistou 1,1 milhão de seguidores em menos de 3 meses * No mundo: No topo da lista está o presidente americano Barack Obama (@BarackObama), com mais de 33 milhões de seguidores.

O perfil com mais atualizações
A presidência da Venezuela é o perfil que mais posta - e não apenas na América Latina, mas também entre todos os 505 perfis analisados no estudo.

Presidência da Venezuela (@PresidencialVen): média de 41,9 tweets por dia. Presidência da República Dominicana (@PresidenciaRD): 35,3 tweets pr dia Presidência da Colômbia (@infopresidencia): 30,7 tweets por dia Presidência do México (@PresidenciaMX): 24,9 tweets por dia O mais bem conectado

Neste quesito, leva-se em conta o número de conexões mútuas, ou seja, quantos perfis a pessoa ou órgão segue e é seguido de volta. "Esse dado é importante porque mostra quem está interessado em receber e compartilhar notícias de outras países, ou seja, mostra que quer entender o que está acontecendo com outras nações", afirma Paula Bakaj.

Ministério das Relações Exteriores do Brasil (@MREBrasil): 15 conexões mútuas com outros órgãos ou líderes mundiais Laurent Lamothe (@LaurentLamothe), primeiro-ministro do Haiti: 14 Ministério das Relações Exteriores do Peru (CancilleriaPeru): 12 Presidente da Colômbia (@JuanManSantos): 10 * No mundo: Carl Bildt (@carlbidt): ministro das Relações Exteriores da Suécia: 44 conexões mútuas

O mais "conversador"
De nada adianta ter milhões de seguidores ou ter boas conexões, se não houver interação com os usuários. Por isso, responder a um tweet em que foi marcado é um item relevante para se medir o bom uso da ferramenta. E autoridades do Equador lideram nesse quesito, com altas porcentagens de respostas.

O presidente do Equador é o que mais responde os internautas
O presidente do Equador é o que mais responde os internautas
Foto: Twitter / Reprodução

Rafael Correa (@MashiRafael), presidente do Equador : 83% Ricardo Patino (@RicardoPatinoEC), chanceler do Equador: 43% Laura Chinchilla (@Laura_Ch), presidente da Costa Rica: 39% Presidência do Panamá (@SecComunicacion): 15% Sebastián Piñera (@sebastianpinera), presidente do Chile: 15% *No mundo: Amama Mbabazi (@AmamaMbabazi), primeiro-ministro de Uganda: 96%

O "caso Dilma"

Ao lado do colega francês François Hollande (@FHollande), a presidente do Brasil é citada como exemplo de "aventura no Twitter" - ou seja, líderes que descobriram a ferramente durante suas campanhas eleitorais e, após eleitos, abandonaram seus perfis.

O último tweet de Dilma (@DilmaBR) foi ao ar assim que foi eleita, em dezembro de 2010: "Amigos, muito legal ser tão lembrada no twitter em 2010, Logo eu, que tive tão pouco tempo p/ estar aqui c/ vcs. Vamos conversar mais em 2011."

"Os mais de 1,8 milhão de seguidores da presidente ainda estão esperando pela continuação dessas conversas", disse Paula, lembrando que a ferramenta poderia ter sido bem usada durante os protestos para conversar com os brasileiros. "O custo de governantes não usarem ou usarem mal o Twitter é o de deixar a população desinformada, um grande risco."

Apesar do perfil inativo de Dilma, a Presidência da República também mantém no Twitter um perfil do Blog do Planalto (@blogplanalto), que não aparece entre os perfis analisados pelo estudo.

Tweets que ficaram famosos
"Isso o deixaria feliz. Máximo, nosso filho, vai ser papai! Vou ter um neto! CFK avó! Deus te tira..., Deus te dá", tweet da presidente argentina, Cristina Kirchner (@CFKArgentina), aparentemente dirigida ao seu marido, Néstor Kirchner, morto em 2010.

"Olá a todos, estou em uma reunião, mais chata do que dançar com a sogra. Logo escrevo mais, adoro vocês!", tweet bastante irônico de Rafael Correa (@MashiRafael).

"No Estreito de Magalhães, olhando a Terra do Fogo e a Antártida, junto a minha mulher Cecília", tweet 'em falso' do presidente chileno, Sebastián Piñera (@sebastianpinera), que logo foi corrigido pelos usuários, que disseram que era algo impossível, já que a Antártida estava a 1,3 mil km de onde ele estava.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade