0

Agência da UE deve autorizar 2 vacinas até o final do ano

Declaração foi dada pela presidente da Comissão Europeia

19 nov 2020
19h01
atualizado às 19h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Agência de Medicamentos da União Europeia (EMA, na sigla em inglês) pode autorizar a comercialização de duas candidatas a vacinas contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) até o final do ano de 2020.

Declaração foi dada pela presidente da Comissão Europeia
Declaração foi dada pela presidente da Comissão Europeia
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O anúncio foi feito pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, durante videoconferência com os líderes da UE. "[A aprovação acontecerá] se tudo correr bem", afirmou.

Segundo ela, a autorização deve ser dada na segunda quinzena de dezembro para as vacinas desenvolvidas pela empresa alemã BioNtech em parceria com a farmacêutica Pfizer e pela indústria americana Moderna.

Von der Leyen também especificou que está sendo feita uma campanha de vacinação para apoiar os Estados-membros quanto à importância dos imunizantes, principalmente porque "se proteger é uma questão de solidariedade".

"Aprendemos com a experiência deste verão que é difícil sair de uma onda e, se apressarmos a flexibilização, o impacto é muito negativo na situação epidemiológica", explicou.

Para a presidente da Comissão, é preciso "administrar as coisas de maneira adequada", por isso fará "uma proposta para uma abordagem gradual e coordenada para a flexibilização das medidas de contenção para evitar o risco de uma nova onda".

Ao término da reunião, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que "as notícias dos últimos dias sobre o desenvolvimento de uma vacina são muito otimistas".

"Esperamos que as autorizações na Europa cheguem em dezembro ou muito rapidamente", acrescentou a alemã, explicando que os planos de vacinação são semelhantes na maiorias dos países do bloco: primeiro a equipe médica e depois as pessoas vulneráveis.

As duas vacinas que devem receber a certificação fazem parte do portfólio da UE, que também tem acordos assinados com a AstraZeneca, Sanofi-GSK, Janssen e CureVac.

Veja também:

Maior edifício impresso em 3D da Europa está em construção
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade