PUBLICIDADE

Último presidente do Apartheid diz que Mandela foi "inspiração"

6 dez 2013 00h35
| atualizado às 00h36
ver comentários
Publicidade
O ex-presidente sul-africano, Nelson Mandela
O ex-presidente sul-africano, Nelson Mandela
Foto: Mike Hutchings / Reuters

O último presidente branco da África do Sul, Frederik De Klerk, disse nesta sexta-feira que Nelson Mandela, a quem libertou da prisão e com o qual compartilhou o Prêmio Nobel da Paz, foi uma "inspiração para todo o mundo".

"A coragem, o encanto e o compromisso de Nelson Mandela com a reconciliação e a Constituição foram uma fonte de inspiração não apenas para os sul-africanos, mas para o mundo inteiro", disse De Klerk em um comunicado.

"Acredito que seu exemplo sobreviverá e seguirá inspirando todos os sul-africanos para realizar sua visão de uma sociedade multirracial, justa, de dignidade humana e de igualdade para todos".

Mesmo após sua saída da vida pública, permaneceu como uma "força para a reconciliação e a justiça social, não apenas na África do Sul, mas em todo o mundo".

"Tata (pai), vamos sentir sua falta, mas seu espírito e seu exemplo estarão sempre presentes para nos guiar em direção a uma África do Sul melhor e mais justa".

Frederik de Klerk, o último presidente branco do regime racista do apartheid, libertou Nelson Mandela em fevereiro de 1990 e iniciou as negociações para a criação de uma democracia multirracial quatro anos depois. Mandela e De Klerk compartilharam o Novel da Paz em 1993.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade