1 evento ao vivo

Morte de Mandela: última aparição pública teve 2 minutos de sorriso

Pouco antes da final da Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, Mandela percorreu o gramado do Soccer City em um carrinho de golfe acenando e sorrindo para o público

5 dez 2013
20h15
  • separator
  • 0
  • comentários

A última aparição em público do ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, durou cerca de dois minutos, não teve discurso e ele nem sequer ficou em pé. Mas o largo sorriso, marca registrada do líder da luta contra o apartheid, estava no rosto de Madiba enquanto ele percorria, ao lado da mulher, Graca Machel, o campo do Soccer City em um carrinho de golfe. Foi no dia 11 de julho de 2010, uma semana antes de ele completar 92 anos, antes da final da Copa do Mundo realizada no país entre Espanha e Holanda.

<p>Antes da final da Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, Mandela percorreu o gramado do Soccer City </p>
Antes da final da Copa do Mundo de 2010, realizada na África do Sul, Mandela percorreu o gramado do Soccer City
Foto: AFP

Cercado por seguranças, sorrindo e acenando para o público, Mandela entrou no gramado ao som incessante das “vuvuzelas”. O carrinho que transportou o ex-presidente foi até o centro do campo, deu meia volta e parou na beira do gramado para Mandela receber os cumprimentos do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Após uma rápida saudação, o carrinho saiu do gramado aos gritos de “Madiba! Madiba!”, apelido pelo qual o líder é conhecido em seu país.

Depois dessa rápida aparição, Mandela nunca mais esteve em público. Os sul-africanos apenas tiveram notícias de seu ídolo por vídeos divulgados pela televisão oficial ou fotos, quando o Prêmio Nobel da Paz recebia algum político importante em sua casa. Foi assim meses depois, em outubro, quando Mandela recebeu o time de rúgbi da África do Sul e posou, sorridente, para fotos.

Michelle Obama e Mandela, em encontro em 2011
Michelle Obama e Mandela, em encontro em 2011
Foto: AFP

Em junho de 2011, Nelson Mandela recebeu a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, em Johanesburgo. A visita foi vista como um momento simbólico, já que Michelle é a mulher do primeiro presidente negro dos Estados Unidos e estava se encontrando com o primeiro presidente negro da África do Sul.

Depois disso, as imagens de Mandela foram ficando cada vez mais raras. Com o quadro de pneumonia se agravando, o ex-presidente passou a ficar cada vez mais isolado do mundo.

A última imagem divulgada pela televisão oficial causou sentimentos diversos em todo o mundo. O ex-líder aparecia visivelmente fragilizado e quase sem expressão, sentado, coberto por uma manda, quase imóvel. Ao seu lado, o sorridente presidente Jacob Zuma e líderes do Congresso sul-africano.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade