PUBLICIDADE

Imprensa sul-africana homenageia e recorda a herança de Mandela

6 dez 2013 07h12
| atualizado às 07h20
ver comentários
Publicidade

O rosto radiante de Nelson Mandela ilustra nesta sexta-feira as primeiras páginas dos jornais sul-africanos, que destacam o impacto de sua morte no país e no resto do mundo.

"Hamba kahle Madiba" (Vá em paz Madiba), afirmaram alguns jornais em xhosa, a língua materna do ex-presidente e Prêmio Nobel da Paz, que faleceu na quinta-feira aos 95 anos.

"Ele se foi", afirma o jornal em língua africâner Die Burger, enquanto o Sowetan optou por um simples "Goodbye Tata" (Adeus papai).

Homem lê em Soweto o jornal Sowetan que traz a manchete "Adeus, Tata" - maneira carinhoso com a qual os sul-africanos se referiam ao "pai da nação"
Homem lê em Soweto o jornal Sowetan que traz a manchete "Adeus, Tata" - maneira carinhoso com a qual os sul-africanos se referiam ao "pai da nação"
Foto: AFP

"O mundo chora", afirma o jornal The Star, ao citar as homenagens unânimes da comunidade internacional ao herói da luta contra o apartheid e primeiro presidente negro da África do Sul.

Outras publicações ressaltam o papel determinante de Mandela no fim do regime segregacionista do apartheid e na transformação do país em uma democracia multiétnica em 1994.

"Mandela sabia que a reconciliação era possível e, de maneira crucial, teve força de caráter suficiente para entender que tão necessário era o compromisso como a mão firme para negociar com o regime do apartheid", afirma o editorial do Business Day.

Veja momento em que presidente sul-africano anuncia morte de Mandela:

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm">veja o infográfico</a>
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade