PUBLICIDADE

Filha diz que últimos momentos com Mandela foram "maravilhosos"

9 dez 2013 13h22
| atualizado às 13h25
ver comentários
Publicidade
Makaziwe em frente à casa de seu pai em Johanesburgo na última sexta-feira
Makaziwe em frente à casa de seu pai em Johanesburgo na última sexta-feira
Foto: AP

Uma das filhas de Nelson Mandela, Makaziwe, lembra nesta segunda-feira em entrevista à rede britânica BBC os "maravilhosos" últimos momentos com o pai, que faleceu na quinta-feira, cercado por sua família.

"Até o último momento ele teve a nós, sabe? Os filhos estavam ali, os netos estavam ali, Graça (sua esposa) estava ali, estivemos a seu ao redor todo o tempo e inclusive no último momento, estivemos sentados com ele o tempo todo na quinta-feira", declarou. "Acho que essa semana, da sexta a quinta-feira, foram momentos maravilhosos, se é que se pode dizer que o processo da morte é maravilhoso. Mas Tata (Mandela) desfrutou de momentos maravilhosos, porque nós estávamos ali", acrescentou Makaziwe, nascida em 1954.

A filha lembra que, nos últimos meses antes de sua morte, dizia frequentemente a seu pai que o amava e ele às vezes "abria os olhos por um segundo e os voltava a fechar". 

Na entrevista à BBC, Makaziwe ponderou que Nelson Mandela lutou não só pela liberdade política, mas também pela de sua alma: "Acho que sabia que, se não perdoasse, estaria para sempre preso espiritualmente", explicou. "A lição que podemos extrair de sua vida é ter a coragem para perdoar os outros", afirmou a filha do líder.

Assim como o Parlamento sul-africano, a Câmara dos Comuns do Reino Unido homenageia hoje o ex-presidente da África do Sul e ex-líder do partido do Congresso Nacional Africano, antes que amanhã seja celebrado seu funeral em Johanesburgo na presença de chefes de Estado e de governo de todo o mundo.

Mandela morre aos 95 anos
Nelson Mandela morreu na noite de 5 de dezembro. Há meses ele combatia uma infecção pulmonar. Logo após o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciar oficialmente o falecimento, líderes mundiais prestaram homenagem ao principal líder da luta contra o apartheid na África do Sul. A presidente Dilma Rousseff lembrou Mandela como a principal personalidade do século XX. O americano Barack Obama disse que Mandela "conseguiu mais do que se poderia esperar de qualquer homem".

No dia seguinte, jornais de todo o mundo repercutiram a notícia da morte em suas páginas. Milhares de sul-africanos se reuniram em frente a suas residências, ou em lugares que ele morou, para homenagearem o heroi nacional. No início da tarde, o presidente Zuma confirmou que a programação do funeral de Mandela durará 10 dias. Ele será enterrado em seu vilarejo natal, Qunu, no dia 15 de dezembro. 

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm">veja o infográfico</a>
EFE   
Publicidade
Publicidade