PUBLICIDADE

Em casa e sem aparelhos, Mandela estava "desistindo", diz amigo

Bantu Holomisa disse que chegou à casa de Mandela cerca de duas horas antes dele morrer

9 dez 2013 11h09
| atualizado às 11h14
ver comentários
Publicidade

Um amigo próximo da família, que visitou Nelson Mandela em suas últimas horas, disse que o primeiro presidente negro da África do Sul não estava ligado a aparelhos de suporte de vida, aparentava dormir calmamente e estava obviamente "desistindo", informa a agência AP. 

Bantu Holomisa, que conhecia Mandela desde que este foi libertado da prisão em 1990, disse à AP no domingo que foi chamado à casa de Mandela pela família na quinta-feira por causa da piora na condição de saúde do líder. Quando ele chegou ao local, encontrou cerca de 20 familiares reunidos. 

"Eu já vira pessoas que estavam em suas últimas horas e pude sentir que ele estava desistindo" disse Holomisa. Mandela morreu cerca de duas horas depois. 

Mandela morre aos 95 anos
Nelson Mandela morreu na noite de 5 de dezembro. Há meses ele combatia uma infecção pulmonar. Logo após o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciar oficialmente o falecimento, líderes mundiais prestaram homenagem ao principal líder da luta contra o apartheid na África do Sul. A presidente Dilma Rousseff lembrou Mandela como a principal personalidade do século XX. O americano Barack Obama disse que Mandela "conseguiu mais do que se poderia esperar de qualquer homem".

No dia seguinte, jornais de todo o mundo repercutiram a notícia da morte em suas páginas. Milhares de sul-africanos se reuniram em frente a suas residências, ou em lugares que ele morou, para homenagearem o heroi nacional. No início da tarde, o presidente Zuma confirmou que a programação do funeral de Mandela durará 10 dias. Ele será enterrado em seu vilarejo natal, Qunu, no dia 15 de dezembro. 

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/infograficos/nelson-mandela/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade