PUBLICIDADE

MP denuncia 5 suspeitos de matar jovem que fez sinal de facção sem querer no Tik Tok

Ellen Nascimento, 21, foi encontrada morta com as mãos amarradas no meio de uma plantação no MT; corpo tinha marcas de tiro

24 mai 2022 19h02
| atualizado às 22h10
ver comentários
Publicidade
Ellen foi morta em abril deste ano
Ellen foi morta em abril deste ano
Foto: Reprodução/Instagram

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso ofereceu denúncia contra cinco suspeitos de envolvimento na morte de Ellen Nascimento da Silva, 21. O crime ocorreu na cidade de Brasnorte, em abril deste ano. Segundo a Polícia Civil, a jovem foi assassinada após ter feito um vídeo na plataforma Tik Tok sinalizando, sem intenção, um gesto que fazia alusão a uma facção rival a dos denunciados. 

Foram denunciados Erick Vinicius Colen Felix, Ryan Aparecido Correa da Silva, Ueslen Gonçalves Barros, Luiz Rafael de Oliveira e Mateus Lino Ramos. Três deles tiveram a prisão preventiva decretada: Erick (já preso); e Ryan e Ueslen (ambos foragidos). O Terra tenta localizar a defesa dos suspeitos. 

Ellen desapareceu na noite do dia 19 de abril, quando saiu de casa e não deu mais notícias. A mãe dela procurou a polícia no dia seguinte e registrou um boletim pelo desaparecimento. Pouco depois, a vítima foi encontrada morta no meio de uma plantação na zona rural do município. O corpo apresentava marcas de disparos de arma de fogo e estava com as mãos amarradas. 

Polícia reuniu diversos elementos

O delegado de Brasnorte, Eric Márcio Fantin, explica que a equipe da Delegacia da Polícia Civil de Brasnorte reuniu diversos elementos informativos em mais de 100 horas ininterruptas de investigação que apontaram o envolvimento de vários suspeitos no assassinato.

Com as investigações, a polícia descobriu que Ellen foi atraída até uma residência em Brasnorte na noite do dia 19 de abril por um dos suspeitos. Na residência, onde estavam outros membros do grupo criminoso, ela teve a morte decretada por integrantes de uma facção porque teria feito e postado um vídeo em que faz um sinal que, supostamente, seria de um grupo rival.

Ellen foi então levada em um veículo até o local onde foi morta, na Estrada do Perobal, zona rural da cidade. No local, ela foi alvejada por quatro disparos de arma de fogo.

Ellen Nascimento, de 21 anos, fez um vídeo no Tik Tok sinalizando, sem intenção, um gesto que fazia alusão a facção rival dos suspeitos
Ellen Nascimento, de 21 anos, fez um vídeo no Tik Tok sinalizando, sem intenção, um gesto que fazia alusão a facção rival dos suspeitos
Foto: Reprodução/Instagram

O que diz a denúncia do MP

De acordo com a denúncia do Ministério Público, os cinco investigados pelo crime atuaram com a ajuda de uma adolescente e de uma outra pessoa ainda não identificada. Segundo o órgão, os criminosos foram denunciados por homicídio e agiram "por motivo fútil, com emprego de meio cruel, mediante emprego de arma de fogo e recurso que dificultou a defesa da vítima". 

O MP reforça que os suspeitos cometeram o crime por vingança, em represália a Ellen, que um dia antes teria feito um vídeo no Tik Tok sinalizando apoio à facção rival (PCC). Então, os suspeitos reuniram-se para lhe dar um "salve" - penalidade na linguagem criminosa.

Segundo as investigações, no dia do ocorrido, foi o denunciado Mateus que atraiu a vítima até sua casa. No endereço estavam Luiz Rafael, Erick, Ryan e a adolescente suspeita de também atuar do crime. De acordo com as informações levantadas pela polícia, após Mateus deixar a vítima no local, ela foi vendada e amarrada.

Depois, o denunciado Ueslen chegou ao endereço conduzindo um veículo vermelho e levou Ellen até o local onde ela seria morta. No veículo foram Ueslen, Luiz, Ryan, Luan, a pessoa não identificada até o momento, e a vítima. Ao chegarem no local, de acordo com a denúncia, Ryan efetuou os dois primeiros disparos e Luiz os dois últimos que atingiram a jovem. 

 

 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade