0

Irmão de Eduardo Campos diz ser ameaçado de morte

Presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos alega que ameaças voltaram a acontecer após dar entrevista

11 fev 2020
12h57
atualizado às 13h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Candidato do PSB à Presidência em 2014, Eduardo Campos morreu em um acidente de avião, em Santos.
Candidato do PSB à Presidência em 2014, Eduardo Campos morreu em um acidente de avião, em Santos.
Foto: Divulgação / Estadão Conteúdo

Tio do deputado João Campos (PSB-PE), o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, entidade ligada ao Ministério da Educação, Antônio Campos, alega ser alvo de ameaças de morte e, por isso, vai pedir proteção ao ministro da Justiça, Sérgio Moro. Ele não quis dizer quem é o autor das ameaças.

"Estarei protocolando, na data de hoje, requerimento perante o Ministro da Justiça comunicando os fatos de forma circunstanciada e pedindo as garantias de vida e as prerrogativas de testemunha juramentada não ser intimidada" disse, em nota.

Único irmão do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, Tonca, como é conhecido, afirmou que as ameaças são antigas, mas que voltaram a ocorrer após conceder entrevista ao Estado na qual trata dos desentedimentos com o sobrinho deputado e após ser ouvido como testemunha em um investigação do Ministério Público Federal pernambucano. A apuração, segundo Tonca, está relacionada à gestão do PSB no Estado.

Antônio Campos esteve no centro de uma briga política fratricida em Pernambuco que envolve, além de sobrinho João Campos, a mãe, a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes.

Em audiência com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em dezembro, João Campos disse que o tio, Antônio, era "sujeito pior" que o ministro. Ana Arraes criticou o neto pelo ataque e Tonca disparou críticas ao filho e à viúva de Eduardo.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade