PUBLICIDADE

Governo recorre a usinas termelétricas em meio à crise hídrica, e a população busca maneiras de economizar água e energia

Em maio, foi divulgado o início de uma crise hídrica em diversos estados brasileiros, o que impacta principalmente a rede de distribuição de energia elétrica. Algumas medidas como o acionamento de outras fontes de energia, como as termelétricas, foram tomadas. Entretanto, existem algumas ações que podem ajudar na economia de água e energia elétrica.

16 jun 2021 16h50
ver comentários
Publicidade

De tempos em tempos os jornais veiculam a notícia: "reservatórios estão com os níveis abaixo do normal, é preciso economizar água." Porém, nesse ano, tanto o abastecimento de água quanto o de energia elétrica podem ser prejudicados.

Foto: DINO / DINO

A Agência Nacional de Águas estima que 97,5% da água existente no mundo é salgada, portanto, inadequada para o consumo e irrigação. A maior parte dos 2,5% de água doce está concentrada em geleiras ou em áreas subterrâneas, e apenas 1% da água potável de todo o mundo está localizada em rios.

Fora a necessidade premente da água para consumo em praticamente tudo que se faz, deve-se considerar também o reflexo que causa sobre a produção de energia elétrica, já que parque energético brasileiro é formado em sua grande maioria por hidrelétricas. Além disso, a produção de energia eólica é ainda incipiente e a produção de energia em termelétricas é praticamente inviável devido aos altos custos de cada watt.

Por isso, o recomendado é o uso racional e consciente tanto da energia elétrica quanto da água que é consumida no dia a dia. Para garantir o consumo consciente desses recursos, existem algumas maneiras de racionar, e até mesmo reutilizar água.

Economia de água

Fazer reúso da água é uma forma inteligente e importante para a economia desse precioso líquido. Nesse caso, os Desumidificadores Desidrat auxiliam na batalha contra o desperdício.

Deixar a torneira aberta ao escovar os dentes pode significar um gasto de 12 litros de água, enquanto 15 minutos de banho representa o consumo de 90 litros de água. Lavar o carro com a mangueira pode representar o consumo de 560 litros de água. Lembrando que é possível lavar o carro com o auxílio de um balde o que, sem dúvida, representa uma excelente economia.

A estimativa é de que o brasileiro gasta em média 200 litros de água por dia, enquanto a OMS - Organização Mundial da Saúde recomenda que o gasto seja de 110 litros.

Uma saída para contornar a crise hídrica é utilizar desumidificadores de ar, equipamentos que controlam a umidade do ambiente, retirando o excesso de água presente no ar. 

Com isso, pode-se obter dois ganhos, o primeiro é a melhora na qualidade do ar do ambiente, já que a umidade acima de 60% aumenta a proliferação de microrganismos como o mofo, bolor e ácaros

O segundo benefício se dá na economia, já que com o desumidificador, é possível reutilizar a água retirada do ar para limpezas, descargas e diversas outras atividades que não necessitem de água potável.

Economia de energia

Cada watt de energia economizado é importante. Desta forma, a melhor decisão é sempre optar por aparelhos e equipamentos que prezam pela economia de energia. Não deixar equipamentos eletroeletrônicos conectados à tomada, evitar deixar a porta da geladeira aberta por muito tempo, dar preferência ao uso das lâmpadas de led são algumas providências que significam economia.

Alguns equipamentos são muito importantes na contenção de energia. Quando for necessário realizar a desumidificação do ambiente, bem como o controle da umidade, opte por um desumidificador de ar, alguns modelos chegam a gastar 10 vezes menos energia que um ar-condicionado, por exemplo. 

A solução para falta de água

Um Desumidificador de ar, dependendo do modelo, retira até 480 litros de água do ar. A água retirada pelo equipamento não deve ter aproveitamento para consumo humano (não se deve beber, preparar alimentos etc.). Em ambientes profissionais e industriais, por exemplo, pode ser utilizada nos processos de limpeza de salas, cozinhas, pátios e linhas de produção.

Os Desumidificadores mantêm a umidade entre 50% e 60% conforme indica a OMS como sendo ideal para o ser humano. Ao controlar a umidade, além de assegurar um ambiente saudável, o equipamento também previne danos a eletrônicos, ferrugem em objetos metálicos, móveis inchados, bolhas na parede, síndrome do edifício doente, entre outros problemas causados pelo excesso de umidade.

Para saber mais sobre como economizar água, basta acessar o site: https://www.thermomatic.com.br/fique-por-dentro/desumidificadores-produzem-ate-480-litros-de-agua-por-dia.html



Website:

https://www.thermomatic.com.br/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade