PUBLICIDADE

Em 18 meses, IA ensinará até crianças a ler, diz Bill Gates

Segundo o co-fundador da Microsoft, que acompanha de perto o desenvolvimento das IAs, a capacidade delas é “assombrosa”

25 abr 2023 - 06h15
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Imagem gerada com a IA Dall-E

Em breve, a Inteligência Artificial poderá ajudar a ensinar seus filhos e melhorar suas notas. Isso é de acordo com o bilionário co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que afirma que chatbots de IA estão no caminho para ajudar crianças a aprender a ler e aprimorar suas habilidades de escrita em no máximo 18 meses.

“As IAs chegarão a essa capacidade de serem tão boas tutoras quanto qualquer humano poderia ser”, disse Gates em uma palestra keynote no último dia 18, no evento ASU+GSV em San Diego, Estados Unidos.

Podem haver consequências negativas pra IA

Os chatbots de IA, como o ChatGPT da OpenAI e o Bard do Google, têm se desenvolvido rapidamente nos últimos meses e agora podem competir com a inteligência humana em certos testes padronizados. Esse crescimento gerou tanto entusiasmo pelo potencial da tecnologia quanto debate sobre as possíveis consequências negativas.

Gates está entre as pessoas que estão impressionadas. Os chatbots de hoje têm "fluência incrível em ser capaz de ler e escrever", o que em breve os ajudará a ensinar os alunos a melhorar sua própria leitura e escrita de maneiras que a tecnologia nunca poderia antes, disse ele.

"No início, ficaremos mais impressionados com como ele ajuda na leitura ― sendo mais um assistente de pesquisa de leitura ― e dando feedback sobre a escrita", disse Gates.

Ensinar certas habilidades são difíceis pro computador

Historicamente, ensinar habilidades de escrita provou ser uma tarefa difícil para um computador, observou Gates. Os seus defensores dizem que a capacidade dos chatbots de IA de reconhecer e recriar a linguagem humana muda toda essa dinâmica. 

Kevin Roose, colunista de tecnologia do New York Times, escreveu em março último que já usou programas como o ChatGPT para melhorar sua escrita. Alguns acadêmicos dizem que estão impressionados com a capacidade dos chatbots de resumir e oferecer feedback sobre trechos de texto ― ou até mesmo escrever ensaios completos. 

No entanto, esses mesmos acadêmicos alertam que a tecnologia ainda não está totalmente formada e pode inadvertidamente introduzir erros ou informações incorretas. 

“Se você apenas pegar os próximos 18 meses, a IA virá como ajudante do professor e dará feedback sobre a escrita”, disse Gates. “Depois, eles vão aumentar o que somos capazes de fazer em matemática.”

O ChatGPT sabe fazer conta?

A ideia de que chatbots se destacarão em leitura e escrita antes da matemática pode ser um pouco surpreendente: a álgebra e o cálculo são frequentemente usados para desenvolver a tecnologia de IA. Mas os chatbots têm dificuldades com cálculos matemáticos, observam os especialistas. Se uma equação matemática resolvida já existe nos conjuntos de dados nos quais o chatbot é treinado, ele pode fornecer a resposta. Mas calcular sua própria solução é outra história. 

Gates disse que frequentemente pergunta aos desenvolvedores de IA da Microsoft por que os chatbots não conseguem realizar cálculos relativamente simples, ou até mesmo multiplicar alguns números. A resposta: a IA precisa de habilidades de raciocínio aprimoradas para lidar com a complexidade de um cálculo matemático. 

Pode levar algum tempo, mas Gates tem confiança de que a tecnologia irá melhorar, provavelmente dentro de no máximo dois anos, ele disse. Então, poderia ajudar a tornar aulas particulares disponíveis para um grande número de alunos que de outra forma não teriam condições de pagar.

Fonte: CNBC Make It

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade