PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

PMDB amplia domínio na Alerj, que se renova em 45%

O Partido Verde e o Democratas não contam mais com candidatos na Assembleia Legislativa do Rio

6 out 2014 - 10h46
(atualizado às 11h12)
Compartilhar
Exibir comentários

A Assembleia Legislativa do Rio vai ter uma cara nova a partir de 2015. Foram 32 novos deputados eleitos para a próxima legislatura. Mas algumas caras nem são tão novas assim, como é o caso do ex-presidente da casa Jorge Picciani (PMDB), que depois de perder a eleição para senador em 2010, volta forte ao lado do filho e do partido que amplia seu comando na casa de 12 para 14 deputados estaduais.

E a briga pelo poder promete ser dura entre Picciani e o atual presidente da Alerj, o reeleito deputado Paulo Mello (PMDB). Os dois estiveram em lados opostos este ano: Picciani, no comando do partido, preferiu declarar seu apoio ao candidato Aécio Neves (PSDB). Mello, aliado de Cabral (PMDB) e Pezão (PMDB), ficou do lado da presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT).

E a briga pode ir mais longe, porque ser presidente da Alerj pode significar, em caso de vitória de Pezão, algo mais. O vice de Pezão é o senador Francisco Dornelles (PP), 88 anos, e saúde frácil. Significa que o presidente da casa passa automaticamente a ser vice-governador do Estado.

As articulações vão começar assim que a eleição para governador entre Pezão e Crivella (PRB) se definir no segundo turno. Crescimento na casa também do Psol, que pulou de dois para cinco deputados. Marcelo Freixo (Psol), o mais votado do Estado, conseguiu puxar quatro companheiros. Mas o Psol será apenas a quarta bancada da casa: PSD com sete deputados e PT com seis, estão em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Dos que dizem adeus estão a atriz Miriam Rios (PSD), o ex-jogador Roberto Dinamite (PMDB), o polêmico Dica (PMDB) e a não menos polêmica Janira Rocha (Psol). Chiquinho da Mangueira (PMN) não conseguiu se reeleger e Geraldo Pudim (PR), que se intitulava o candidato da família Garotinho, perdeu sua vaga. A histórica deputada verde, Aspásia Camargo (PV), também ficou fora. Ela e o seu partido. Aliás, PV e DEM desapareceram da Alerj. 

Veja o cenário eleitoral nos 

estados Veja o cenário eleitoral nos estados

Guia do eleitor Guia do eleitor

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade