9 eventos ao vivo

Resumo das Eleições 2018: campanha de Bolsonaro fragilizada e Haddad nas ruas

Nova cirurgia levanta suspense sobre campanha do PSL, fake news atrapalham investigação sobre atentado, Haddad faz campanha no Rio; veja destaques desta sexta

14 set 2018
17h53
  • separator
  • comentários

De segunda a sexta, o Estado publica resumos com as principais notícias sobre as campanhas e o dia dos candidatos nas eleições 2018.

Confira abaixo os destaques desta sexta-feira, 14:

Internação de Bolsonaro fragiliza sua campanha

Uma segunda cirurgia no intestino tornou a recuperação de Jair Bolsonaro mais demorada e deixou em suspense a campanha do candidato do PSL à Presidência nas eleições 2018. A cúpula da campanha bolsonarista está virtualmente paralisada e às cegas, sem a orientação do presidenciável, que lidera as pesquisas de intenção de voto. O maior receio é de que uma internação mais longa consolide uma imagem de fragilidade do deputado.

Fake news afetam investigação sobre atentado a Bolsonaro, diz Jungmann

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse nesta sexta-feira, 14, que montagens de vídeo, teorias conspiratórias e fake news envolvendo o atentado ao candidato do PSL a presidente nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, estão afetando as investigações. Segundo Jungmann, há muitas pistas espalhadas sobre o caso e todas estão sendo investigadas, o que afeta a conclusão da apuração policial. A intenção é divulgar resultados antes do 1º turno.

Defesa pede ao TSE que Lula possa gravar vídeos em apoio a candidaturas do PT

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o líder petista possa gravar áudios e vídeos como apoiador da campanha de Fernando Haddad (PT) à presidência da República e demais candidaturas petistas nas eleições 2018. As mídias seriam veiculadas na propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. 'Eleitorado brasileiro (merece) saber qual a opinião de Lula acerca dos candidatos', argumentam os advogados na petição.

Lula (PT), ex-presidente do Brasil
Lula (PT), ex-presidente do Brasil
Foto: Reprodução/Facebook Lula / Estadão Conteúdo

No Rio, Haddad fala em regular concorrência entre bancos

Substituto de Lula na chapa petista, Fernando Haddad, fez campanha na manhã desta sexta-feira, 14, na Rocinha, em São Conrado, na zona sul, e disse que o teto de gastos aprovado pelo governo Michel Temer não abre espaços no Orçamento para investimentos que ajudem a criação de empregos e a retomada econômica. Segundo o candidato, a economia brasileira só poderá ser retomada com um conjunto de medidas que abarca a reforma tributária e a reforma bancária.

Após declarações de Mourão, Marina Silva exalta democracia

A candidata da Rede à presidência da República, Marina Silva, ressaltou o valor da democracia após as declarações do general Hamilton Mourão, vice de Jair Bolsonaro (PSL), que disse que uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo. "Nossa democracia é a melhor forma de resolver nossos problemas", disse a candidata à Presidência da República durante evento de campanha em Taguatinga, região administrativa de Brasília.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade