PUBLICIDADE

Doria e Leite travam guerra de números nas prévias do PSDB

Principais candidatos na disputa interna da sigla alegam ter maioria para vencer

7 out 2021 12h34
| atualizado às 13h08
ver comentários
Publicidade

Pré-candidatos à Presidência da República nas prévias do PSDB, os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP) travam uma guerra de números e ambos se dizem favoritos para vencer a disputa, marcada para o dia 21 de novembro. 

Em entrevista coletiva "técnica" realizada nesta quinta-feira, 7, na sede estadual do PSDB paulista, o presidente da legenda no Estado, Marco Vinholi, o coordenador da pré-campanha de Doria, Wilson Pedroso, e o presidente da Associação Paulista de Municípios, Frederico Guidoni, explicaram como funcionará o colégio eleitoral e disseram que São Paulo já larga com uma dianteira de 25% entre os filiados ao partido.  

"Temos neste momento 65% de adesão nas prévias do PSDB" , disse Vinholi. Já Wilson Pedroso classificou como "uma gota no oceano" os apoios obtidos por Leite em São Paulo.

Doria durante entrevista à Reuters, em São Paulo
 20/4/ 2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Doria durante entrevista à Reuters, em São Paulo 20/4/ 2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

Já o grupo de Leite apresenta números diferentes. No dia em que anunciou sua desistência das prévias para apoiar Leite, o senador Tasso Jereissati (CE) afirmou que os dois juntos contam com o apoio de 80% das executivas estaduais do PSDB.

Já a assessoria do governador gaúcho enviou à reportagem uma projeção interna na qual Leite teria 62% de apoio do partido, contra 37% de Doria e 1% de Leite. Segundo o TSE, o PSDB conta com 1.355.766 filiados, mas esses dados estão desatualizados.

Pelo formato do colégio eleitoral das prévias, a votação será indireta e com pesos diferentes entre filiados, mandatários e dirigentes. Os 565 prefeitos e 445 vices formam 25% do eleitorado, os 4.297 vereadores e 272 deputados estaduais outros 25%.

Governadores (3), vices (5), senadores (7), deputados federais (32) e o presidente nacional do partido, Bruno Araújo representam o terceiro bloco, e os filiados em geral o 4° bloco. Vence o candidato que alcançar maioria absoluta dos votos válidos considerando esta soma: resultado do grupo 1 + resultado do grupo 2 + resultado do grupo 3 + resultado do grupo 4.

Os aliados de Doria dizem que ele venceria Leite por 60% a 40% nas bancadas do Congresso e executiva Nacional. Além dos dois governadores, o ex - prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, também concorre nas prévias.

Estadão
Publicidade
Publicidade